Torcedores – Notícias Esportivas

Goleiro ex-Grêmio decide aposentar do futebol para disputar eleições

Goleiro vai abandonar o futebol profissional por ter pretensões políticas

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Vitor Soccol/SER Caxias

Veterano e ídolo do Caxias, o goleiro Marcelo Pitol, que teve início de carreira no Grêmio e passagem pelo XV de Campo Bom na campanha histórica da Copa do Brasil de 2004, vai se aposentar do futebol, segundo publicou o jornalista Bruno Mucke, da Rádio Caxias.

O motivo da aposentadoria do goleiro de 39 anos, que vinha atuando regularmente pelo Caxias no Gauchão, é curioso. Ele quer disputar as eleições de 2022, já que tem pretensões políticas para o futuro. Pitol já deixou o elenco do Caxias e não atua mais profissionalmente na carreira.

Ainda segundo a publicação do repórter, o goleiro vai concorrer ao cargo de deputado estadual pelo novo partido União Brasil. Sua chapa será composta por ele e por Douglas, ex-Corinthians e Grêmio, que também se filiou ao partido e será candidato a deputado federal.

Goleiro Marcelo Pitol vai deixar o futebol profissional

O goleiro de 39 anos foi revelado nas divisões de base do Grêmio e estreou no time principal em 2002. Seguiu no clube por dois anos e saiu em 2004 para defender o XV de Novembro de Campo Bom. O clube ficou marcado pela campanha histórica na Copa do Brasil e chegou à semifinal, sendo eliminado pelo Santo André.

A partir daí passou, o goleiro passou a rodar pelo futebol brasileiro. Defendeu as cores do Náutico, passou por Ulbra, Santa Cruz-RS, Joinville e Icasa. Depois defendeu Ypiranga, São Bernardo, Itumbiara, São José-RS e Vila Nova-GO.

Chegou ao Novo Hamburgo, depois passou por Glória de Vacaria, Sampaio Corrêa e Aimoré, até chegar ao Caxias, clube que mantém vínculo desde 2015 e que se tornou ídolo. Saiu do clube rapidamente para disputar a Série B entre 2017 e 2018 pelo Brasil de Pelotas, defendeu o Boavista-RJ, mas logo retornou ao Caxias, onde estava até então. Fez mais de 150 jogos e é o terceiro goleiro com mais partidas pelo clube.