Home Futebol Flavio Prado deixa aviso sobre possível “herdeiro” de Neymar na seleção: “Não é protagonista”

Flavio Prado deixa aviso sobre possível “herdeiro” de Neymar na seleção: “Não é protagonista”

Jornalista considera que apenas Vinícius Júnior tem papel de amplo destaque entre os brasileiros na Europa

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Flavio Prado não vê Rodrygo, possível herdeiro de Neymar, como protagonista.

Time titular do Brasil contra o Uruguai, em jogo pelas Eliminatórias (:Vitor Silva/CBF)

PUBLICIDADE

Mesmo com vários brasileiros em alta na Europa, Flavio Prado enxerga apenas Vinícius Júnior como protagonista. Em debate com Thiago Asmar, na Jovem Pan, o comunicador não acredita que Rodrygo atingiu o status em questão no Real Madrid. Camisa 10 do Brasil no último jogo contra a Argentina, o meia-atacante, segundo o próprio Neymar, é um dos nomes cotados para ficar com o número de forma fixa.

Para embasar o ponto de vista, Flavio Prado apontou que Rodrygo está atrás de outros nomes no Real Madrid. Diante disso, apenas Vinícius Júnior foi atrelado ao posto de destaque máximo em campo.

“Eu acho que nós precisamos parar com essa palhaçada de falar que o Brasil tem um futebol de alto nível, o melhor futebol do mundo e os jogadores são ótimos. O futebol do Brasil deixou de ser forte há muito tempo.”, disse Flavio Prado, no programa Canelada.

PUBLICIDADE

“Você tá falando sério? Eu acho que você tá de sacanagem. Olha quantos talentos do futebol brasileiro que explodem na Europa. Neymar, Vinícius Júnior e Rodrygo.”, reagiu Pilhado.

“Vinícius Júnior. Só. O Rodrygo é titular, às vezes não, mas não é protagonista. Na frente dele tem um monte no Real Madrid.”, completou o jornalista.

Flavio Prado vê nível medíocre no futebol brasileiro

Após o fracasso do Brasil no Pré-Olímpico, Flavio Prado aproveitou para detonar o processo de formação de jogadores em solo nacional. Mencionando que as peneiras estão cada vez mais escassas, o jornalista lamenta que grande parte dos jovens não tenha oportunidade de emplacar no futebol profissional.

“O Brasil não tem formação. Os jogadores que se destacam são todos de fora. O Casemiro saiu chutado do São Paulo. Os caras não sabem nem jogar futebol aqui. Os caras precisam aprender futebol na Europa. O nível técnico do futebol praticado no futebol é medíocre.”

PUBLICIDADE

“Não tem estrutura para captação de jogadores, não dá oportunidade, não está atualizado com o lado tático… sabe onde estão os craques do futebol brasileiro? Trabalhando de office boy, em banco, em supermercado. Eles não têm oportunidade. Onde estão as peneiras? Hoje, tem um grande esquema desde o começo.”, afirmou.