Home Futebol Bruno Vicari fala sobre “erro” em protocolo antidoping de Gabigol

Bruno Vicari fala sobre “erro” em protocolo antidoping de Gabigol

Jornalista esportivo acredita em possível defesa de Gabriel Barbosa após punição

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Gabigol

Gabigol em partida pelo Flamengo em 2023 (Créditos: Marcelo Cortes/Flamengo)

No meio de várias polêmicas com o Flamengo, Gabigol sofreu mais um revés na sua carreira, recebendo uma suspensão de dois anos por fraudar um teste antidoping. Apesar de ter testado negativo para a prova, o jogador foi punido por não seguir alguns dos procedimentos da equipe. Para o jornalista Bruno Vicari algumas questões no protocolo podem “salvar” a punição.

PUBLICIDADE

Bruno Vicari aponta possível brecha no exame de Gabigol

Através da sua conta no X, antigo Twitter, o jornalista esportivo repostou um trecho de uma análise de Caio Ribeiro na Sportv. Na conversa, o ex-jogador afirma: “Quando o pessoal do antidoping chegou, o Gabigol já tinha começado o pré-treino. Isso causaria uma alteração no exame. Para zerar o organismo e ter um feedback mais limpo, teria que esperar duas horas”. Atitude que poderia ter sido considerada parte de uma postura fraudulenta que rendeu a punição considerada “única” por especialistas.

Para Bruno Vicari, a situação é muito provável e explicou: “É possível que isso tenha acontecido. Para alguns exames de sangue, é preciso esperar esse período pós-treino para não ter alterações na osmolaridade sanguínea e nível de hematócrito. A questão é que nessas duas horas de espera os agentes costumam “colar” no atleta que será testado: seja no descanso, no almoço, até no banho… talvez isso tenha irritado Gabigol. Mas é o protocolo para evitar qualquer tentativa de fraude”.

PUBLICIDADE

Em comunicado, o jogador se posicionou: “A despeito do meu respeito pelo Tribunal, reitero que jamais tentei obstruir ou fraudar qualquer exame, e confio que serei inocentado pela instância superior. Estou decepcionado com o resultado do julgamento, mas seguirei cooperando com as autoridades esportivas e confiante de que minha inocência será comprovada e restabelecida pela instância superior”.