Home Futebol Mano pede demissão de técnico de time do Brasileirão: “Pecando”

Mano pede demissão de técnico de time do Brasileirão: “Pecando”

Comentarista subiu o tom contra o profissional e rebateu postura do companheiro Cicinho, que não aprovou vaias direcionadas a Carpini

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Thiago Carpini em jogo do SPFC

Thiago Carpini na área técnica em jogo do Paulistão (Rubens Chiri e Paulo Pinto - Divulgação SPFC)

O jornalista Maurício Borges, o Mano, subiu o tom contra o técnico Thiago Carpini, do São Paulo, após a derrocada do time no Paulistão para o Novorizontino. No programa “Arena SBT” desta segunda-feira (18), ele classificou que o profissional pegou um trabalho alinhado de Dorival Júnior, mas já começa a “derrapar” na função.

PUBLICIDADE

“O Carpini não está pronto para ser técnico de time grande. Sentiu demais. Está pecando. Quando precisou fazer as alterações, ele derrapou. Morreu com uma substituição”, iniciou Mano, emendando na sequência que a diretoria poderia repensar a continuidade do treinador, principalmente por conta da Libertadores.

“Eu sinceramente, se fosse presidente do São Paulo, trocaria. O presidente demorou a trocar o Rogério Ceni naquela oportunidade e custou caro demais. A diretoria tem que assumir que errou ao contratar o Carpini”, complementou o comentarista.

PUBLICIDADE

Eliminado do Campeonato Paulista de forma precoce, o SPFC terá quase duas semanas de preparação até à estreia na Copa Libertadores, que ocorrerá na primeira semana de abril. O Tricolor foi alocado no Grupo B, ao lado de Barcelona (EQU), Talleres (ARG) e Cobresal (CHI) – este último manda os jogos no deserto do Atacama.

Mano elege time com caminho mais complicado em 2024

Ainda no programa, Cleber Machado questionou Mano sobre qual time terá uma trajetória mais árdua nesta temporada entre Botafogo, São Paulo, Corinthians e Vasco, e o comentarista foi com a primeira opção, destacando uma pressão sobre o time de General Severiano, que derrocou de forma histórica em 2023.

“Eu acho que o Botafogo. Não me inspira confiança ainda”, avaliou o jornalista, indo na contramão da opinião dos outros integrantes do programa que palpitaram em um cenário mais drástico para o SPFC e Vasco.