Home Futebol Mauro Cezar coloca em dúvida declaração de Braz no Flamengo: “Emergência”

Mauro Cezar coloca em dúvida declaração de Braz no Flamengo: “Emergência”

Jornalista desaprova situação no mercado da bola ocorrida antes da decisão do Campeonato Carioca contra o Nova Iguaçu

Marcel Rauen
Jornalista esportivo formado na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Fã e praticante de esportes em geral, mas principalmente do futebol. No Torcedores desde 2015, escrevo basicamente sobre o dia a dia dos clubes brasileiros e sobre a mídia esportiva
mauro cezar

Marcos Braz, dirigente do Flamengo, dá entrevista no Maracanã (Reprodução/Goat)

Antes do Flamengo derrotar o Nova Iguaçu, por 3 a 0, no primeiro jogo da decisão do Cariocão 2024 e colocar a mão na taça, Marcos Braz, vice de futebol do clube, confirmou a contratação do centroavante Carlinhos, artilheiro do time adversário. O jornalista Mauro Cezar Pereira duvida da motivação explicada pelo dirigente ao acertar com o reforço.

PUBLICIDADE

Segundo Braz, o anúncio antecipado foi uma opção do clube, pois outras equipes também estavam em busca da contratação de Carlinhos. O dirigente, inclusive, cumprimentou o jogador do Nova Iguaçu após a partida e foi criticado pelo jornalista.

Mauro Cezar não acredita na justificativa de Braz e aponta que a contratação do artilheiro do Nova Iguaçu anunciada antes da decisão do Cariocão só aconteceu por causa da suspensão pesada que Gabigol recebeu por tentar fraudar exame antidoping na temporada passada.

PUBLICIDADE

“Bizarro. Isso não fica mais feio em função da diferença técnica e física entre os times, o que ficou claro com o título já praticamente definido. Contratação de emergência após a punição a Gabriel, óbvio, mas tens o direito de acreditar no que disse o dirigente antes da partida”, analisou Mauro Cezar em comentário no “X”.

Mauro Cezar critica “paternalismo” que existe no Flamengo

Além de falar sobre a contratação de Carlinhos, o jornalista também deixou claro sua insatisfação à forma como alguns jogadores do Flamengo são “blindados” pela diretoria.

Mauro Cezar crava que a situação da suspensão de Gabigol só ocorre pelo “paternalismo” existente no clube atualmente.

PUBLICIDADE

“‘O Gabriel, ele, em algum momento se excedeu…’ Note que o dirigente Marcos Braz fala com enorme cuidado sobre o comportamento inadequado do jogador, a raiz de todo esse problema desnecessário e fruto do paternalismo que impera no futebol do Flamengo”, detonou Mauro Cezar.