Home Extracampo Rizek detona Justiça da Espanha por liberdade concedida a Daniel Alves

Rizek detona Justiça da Espanha por liberdade concedida a Daniel Alves

Apresentador criticou a decisão do judiciário espanhol e disse que o dinheiro, mais uma vez, foi crucial no caso Daniel Alves

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Daniel Alves, seleção brasileira

Daniel Alves em ação pela seleção brasileira (Lucas Figueiredo / CBF)

Daniel Alves recebeu a liberdade provisória da Justiça da Espanha mediante pagamento de fiança de 1 milhão de euros, que em valores convertidos chega a R$ 5,4 milhões. O apresentador do Grupo Globo, André Rizek, detonou a decisão que colocará o lateral nas ruas do país europeu.

PUBLICIDADE

Ele lembrou em seu X (antigo Twitter), que a pena de quatros e meio já teve essa redução por um pagamento de multa de 150 mil euros (R$ 800 mil em valores convertidos) que foi feita pela família de Neymar.

Para André Rizek, a decisão de conceder a liberdade a Daniel Alves prova que “a justiça é dos poderosos” e de “quem tem dinheiro”.

PUBLICIDADE
“Primeiro, teve a pena reduzida pelo pagamento de uma multa de 150 mil euros – paga pela família do Neymar. Agora, isso. A Justiça, no mundo todo, é dos poderosos, é de quem tem dinheiro. Sempre.”

Daniel Alves será solto após decisão da Justiça da Espanha

Nesta quarta-feira (20), a Justiça da Espanha concedeu liberdade provisória ao ex-jogador Daniel Alves. Para tal, ele precisará pagar uma fiança de 1 milhão de euros, o equivalente a R$ 5,4 milhões.

Essa liberdade é permitida para que ele aguarde fora da prisão até que a sentença definitiva seja proferida pelo tribunal espanhol.

Daniel Alves foi condenado, em fevereiro , a quatro anos e meio de prisão – mais cinco anos em liberdade condicional – pela acusação de agressão sexual contra uma mulher de 23 anos em uma boate de Barcelona.

PUBLICIDADE

A sua defesa recorreu da sentença e solicitou a liberdade provisória, que foi concedida pela Justiça espanhola. Além disso, ele terá seus dois passaportes, brasileiro e espanhol, confiscados para evitar qualquer possibilidade de fuga.

Ele está proibido de se aproximar a menos de 1 quilômetro da residência da vítima ou de qualquer lugar que ela frequente. Daniel Alves terá que comparecer semanalmente ao tribunal.