Home Futebol Silas aponta erro do Vasco após demissão: “Tiro no pé”

Silas aponta erro do Vasco após demissão: “Tiro no pé”

Ex-jogador classificou que justificativa dada ficou muito vaga por parte da diretoria do Gigante da Colina e prevê problemas

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Lúcio Barbosa, CEO do Vasco

CEO do Vasco concede entrevista coletiva (Divulgação - Leandro Amorim - Vasco)

Depois de um vazamento de conversas envolvendo o diretor de futebol Alexandre Mattos, o Vasco tomou a decisão de desligar o experiente profissional nesta quinta-feira (21), findando um trabalho que durou pouco mais de três meses. No programa “ESPN FC”, o comentarista Silas disse não ter concordado com a decisão da SAF Cruz-Maltina, apontando que a situação poderia ter sido contornada.

PUBLICIDADE

“Ele contrata, pede jogador caro. O Vasco já sabia disso, tem uma SAF por trás com dinheiro, porque se não fica na Série A, o que quase aconteceu, não teria mais. Tem dinheiro para fazer as inversões, e o Alexandre Mattos é craque nisso”, iniciou Silas.

“Eu acho que a administração meio que começa dando um tiro no pé, porque contrataram um cara que foi vitorioso por onde passou. Essa justificativa não vai ‘colar’ não. Quando ele fala em quebra de confiança, onde está essa situação? Como que foi?”, questionou o ex-jogador.

PUBLICIDADE

Silas vê Vasco na pressão

Ainda falando sobre o time, o comaterista foi enfático ao dizer que a derrocada no Carioca para o Nova Iguaçu, combinado com o fato dos principais rivais estarem na disputa da fase de grupos da Libertadores, aumenta ainda mais o status de cobrança dos torcedores para uma “resposta” do Vasco em campo.

Em 2024, além da Copa do Brasil, onde está na terceira fase, o time terá a disputa do Brasileirão, que se inicia no próximo mês. O debute do time de Ramón Díaz na competição nacional ocorre no dia 13 ou 14 de abril, diante do Grêmio, no Rio de Janeiro. Até lá, a equipe terá três semanas para “ajustar a casa”.

“E uma outra coisa, comparação. Flamengo, Fluminense e Botafogo na Libertadores, e o Vasco? O torcedor é paixão”, avaliou Silas sobre o sentimento dos vascaínos.