Home Futebol Felipão é cotado para assumir a seleção mexicana

Felipão é cotado para assumir a seleção mexicana

Treinador seria um dos cotados para dirigir os mexicanos pensando na Copa do Mundo em casa

Carlos Lemes Jr
Olá! Sou Carlos Lemes Jr e sou Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL. Escrevo sobre: futebol, mídia esportiva, tênis e basquete. Acredito que o esporte seja uma ótima ferramenta de inclusão, pois, sou cadeirante. Então, creio que uma das minhas "missões" aqui no Torcedores seja cobrir esporte paralímpico. Hobbies: ler, escrever e escutar música.
Felipão. Seleção mexicana.

Felipão foi dispensado do Atlético-MG em março (Divulgação/Atlético-MG)

Preocupada com o ciclo até a Copa do Mundo de 2026, que será realizada nos Estados Unidos, Canadá e México, a Federação Mexicana de Futebol estaria propensa a contar com Felipão para o Mundial, de acordo com informações da Rádio Grenal.

PUBLICIDADE

A edição mexicana do diário esportivo Marca pontua que a possibilidade de o veterano brasileiro chegar como treinador para a Copa do Mundo coloca pressão sobre o atual comandante, Jaime Lozano, que perdeu a Nations League da Concacaf para os EUA e para a disputa da Copa América que será realizada, no próximo mês de junho, nos Estados Unidos.

O Torcedores.com entrou em contato com a Federação Mexicana de Futebol e com a assessoria de Luiz Felipe Scolari em busca de mais informações. Qualquer novidade, esse texto será atualizado.

PUBLICIDADE

Brasileiro não é o único sugerido

Ainda segundo o Marca, o ex-treinador do Atlético-MG tem como concorrente um velho conhecido dos torcedores mexicanos: Javier Aguirre. O atual treinador do Mallorca, já dirigiu o México entre 2001 a 2002 e 2009 a 2010.

Fato é que Scolari foi demitido do Atlético-MG às vésperas das finais do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro. O anúncio foi feito no último dia 20 de março. No Galo, Felipão chegou em terceiro lugar no Brasileirão Série A de 2023 e ele tinha contrato até o fim de 2024.

No total, o gaúcho comandou o time em 41 partidas com  19 vitórias, 10 empates e 12 derrotas. O argentino Gabriel Milito já substituiu o treinador pentacampeão de 2002.