Home Futebol Flavio Prado vê jogador “travado” por Abel Ferreira no Palmeiras: “Defeito sério” 

Flavio Prado vê jogador “travado” por Abel Ferreira no Palmeiras: “Defeito sério” 

Jornalista considera que o técnico está cometendo o mesmo erro visto com Endrick no time alviverde

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Abel Ferreira.

Abel Ferreira, no CT do Palmeiras (Cesar Greco - Palmeiras)

Escalando uma equipe alternativa diante do San Lorenzo, pela Libertadores, Abel Ferreira forneceu chance para nomes como Garcia e Naves. Porém, no setor ofensivo, o técnico do Palmeiras optou pela experiência de Rony e Breno Lopes, motivo pelo qual Luis Guilherme entrou no decorrer da partida, e Estêvão sequer saiu do banco.

PUBLICIDADE

Após o empate, Flavio Prado reprovou a postura de Abel em relação ao desenvolvimento de Luis Guilherme. Dono de um potencial gigante, o meia-atacante ainda não “explodiu” no Palmeiras, algo que fez o jornalista lembrar o período de Endrick no banco de reservas.

“Precisa pôr para jogar, né. Ele demorou a colocar o Endrick. Foi um inferno para colocar o Endrick, e agora está travando esse moleque. Que coisa! Tem treinador que adora colocar os garotos, e tem treinador que emperra. Ele quer o jogador pronto e tem dificuldade de usar os jovens. Eu acho isso um defeito sério.”, disse Flavio Prado, no Canelada, da Jovem Pan.

PUBLICIDADE

“O Luis Guilherme já passou por testes e mostrou que tem capacidade de jogar. Tem outros, o Vanderlan por exemplo. Por que gastou dinheiro com o Caio Paulista? Ele pode fazer mais de uma função, mas o reserva imediato do Piquerez é o Vanderlan.”, completou.

Flavio Prado analise limite de Abel Ferreira

Vinculado até o final de 2025, Abel Ferreira não tem planos de deixar o Palmeiras. Levando em conta o trabalho histórico, Fábio Piperno acredita que o técnico atingiu o auge no futebol brasileiro e precisa trabalhar na Europa para alcançar um patamar mais elevado.

“O Abel é muito vencedor e eu respeito ele demais. Mas, quando surge um jogador de muito talento, falam que quando for para a Europa vai evoluir muito. Olhando com isenção, o Abel não tem mais o que evoluir no futebol brasileiro. Se ele quiser ser um treinador de nível internacional e dirigir um grandão, o caminho natural seria a Europa. Ele se esgotou no futebol brasileiro.”, sinalizou.