Home Futebol Galvão Bueno “exclui” SPFC e mais cinco clubes da luta pelo título do Brasileirão Série A

Galvão Bueno “exclui” SPFC e mais cinco clubes da luta pelo título do Brasileirão Série A

Narrador apontou que o campeonato possui quatro favoritos na disputa envolvendo o topo da tabela

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Galvão Bueno.

Galvão Bueno, em discurso no Canal GB (Reprodução)

Após o início do Brasileirão, Galvão Bueno elegeu Flamengo, Palmeiras, Atlético-MG e Athletico como principais candidatos ao título. Na sequência, entre os clubes que estão correndo por fora, o locutor acredita que Fluminense, Grêmio e Internacional não podem ser subestimados, já que existe uma margem de crescimento ao longo da competição.

PUBLICIDADE

Na sequência das duas prateleiras, Galvão Bueno citou que seis clubes, por enquanto, se encontram fora da briga pelo título. Isso porque o comunicador considera que Vasco, Botafogo, São Paulo, Corinthians, Bahia e Fortaleza precisam mostrar um futebol mais convincente para sonhar com a taça do Brasileirão.

“Os quatro favoritos: Palmeiras, Flamengo, Atlético-MG e Athletico […] ‘Ah, mas Galvão você não vai falar do Vasco, Botafogo, São Paulo, Corinthians, Bahia e do Fortaleza?’. Pega esses seis, escolhe você mais dois para chegar nos 10 favoritos. Essa função eu deixo para vocês, não vou me meter nisso.”, disse Galvão Bueno, no Canal GB.

PUBLICIDADE

“Esses times não estão mostrando uma força suficiente para entrar em uma lista de favoritos ao título brasileiro.”, completou.

Galvão Bueno cobra evolução na arbitragem do Brasileirão

Além dos jogos disputados, a primeira rodada da Série A registrou uma série de polêmicas. Neste cenário, Galvão Bueno enxerga que o nível da arbitragem não faz jus à qualidade do futebol brasileiro, motivo pelo qual houve um pedido de melhora dos profissionais que trabalham em solo nacional.

“A arbitragem no Brasil, hoje, é péssima. É muito ruim. Árbitros sem personalidade, ficam dependendo do que o VAR fala no ponto do ouvido. O VAR é enrolado, erra, se atrapalha, incomoda o torcedor… alguma coisa tem que ser feita porque o nível de arbitragem do futebol brasileiro é muito. Vamos esperar que melhore um pouco e que a gente possa ter o campeonato mais disputado do futebol mundial.”, afirmou.