Home Mídia Esportiva Mauro Cezar critica jornalista em coletiva do Botafogo: “Coisa constrangedora”

Mauro Cezar critica jornalista em coletiva do Botafogo: “Coisa constrangedora”

Comentarista conetou situação de repórter na entrevista do treinador do clube carioca após a primeira vitória

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Artur Jorge, Botafogo

Artur Jorge em ação em Botafogo x Atlético-GO (Vitor Silva/Botafogo)

O comentarista Mauro Cezar Pereira reprovou uma pergunta feita ao técnico Artur Jorge, do Botafogo, na última quinta-feira (18), após a vitória por 1 a 0 do time carioca sobre o Atlético-GO. Foi a primeira do português no comando do Glorioso.

PUBLICIDADE

Para Mauro Cezar Pereira, que utilizou seu X (antigo Twitter) para tecer a crítica, o repórter – não mencionado – fez um “enorme comentário” e não formulou nem uma pergunta ao treinador europeu.

Mauro Cezar destacou a resposta inicial de Artur Jorge e chamou a cena de “constrangedora”.

PUBLICIDADE
“Repórter fez um enorme comentário e não formulou pergunta direta ao Artur Jorge. Técnico do Botafogo até sorriu: “Pergunta longa”.

Botafogo venceu a primeira no Brasileirão Série A

Para pouco mais de 8,5 mil pessoas no Estádio Nilton Santos, como destacou o próprio Mauro Cezar Pereira em suas redes sociais, o Glorioso venceu o Dragão por 1 a 0.

“São 8.508 torcedores no Engenhão, segue Botafogo 1 x 0 Atlético Goianiense.”

O Botafogo chegou ao gol da vitória ainda no primeiro tempo. Após jogada pela direita e cruzamento, o lateral Mateo Ponte apareceu como elemento surpresa na entrada da área para bater forte e marcar o gol que deu o triunfo por 1 a 0 ao Glorioso jogando em casa.

PUBLICIDADE

Foi o primeiro triunfo de Artur Jorge no comando, já que ele acumulava duas derrotas: para a LDU, pela Libertadores, e para o Cruzeiro, na primeira rodada do Brasileirão Série A.

O Botafogo terminou a partida com 13 finalizações, sendo quatro no gol do Atlético-GO. O time goiano finalizou 12 vezes, com três na direção do gol dos cariocas. O Glorioso teve ainda 53% de posse de bola, contra 47% do Dragão. O número de escanteios na partida também foi elevado. Foram 16 no total, sendo oito para cada lado.