Home Futebol Nicola comenta chances da 777 Partners vender sua participação no Vasco

Nicola comenta chances da 777 Partners vender sua participação no Vasco

Jornalista esportivo analisou interesse de fundo árabe na compra da SAF do Cruz-Maltino e chances da empresa norte-americana chegar a acordo

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Camisa do Vasco

Camisa do Vasco no Maracanã antes da partida contra o Nova Iguaçu (Créditos: Leandro Amorim/Vasco)

A situação do Vasco e da 777 Partners tem azedado cada vez mais. Sem resultados e com problemas nos bastidores, existem especulações sobre o interesse de um fundo econômico árabe comprar a parte da SAF da empresa atual. O jornalista Jorge Nicola analisou o que há de verdade nestas informações.

PUBLICIDADE

Nicola comenta situação da 777 Partners no Vasco

Por meio de publicação no seu canal de Youtube, o jornalista esportivo afirmou que Flavio Dias, do Canal Atenção Vascaíno, teria informações sobre uma possível investida de um fundo árabe na compra das ações da 777 Partners.

Diante do interesse de investidores da Arábia Saudita, Nicola disse que a 777 Partners estaria olhando com bons olhos uma possível negociação: “Ele assegura que no mercado de futebol, existe um comentário muito grande que a 777 pode estar vendendo a SAF do Vasco. Tudo para não ter que pagar o aporte gigante previsto para setembro, previsto em R$ 270 milhões”.

PUBLICIDADE

Segundo Nicola, o valor definido em contrato precisa ser creditado assim que a janela de setembro fechar. Isso faria parte dos R$ 700 milhões que a empresa tem que pagar ao Vasco, sendo que até o momento teria repassado R$ 310 milhões. O de 2024 seria o maior aporte feito desde sua chegada, o montante seria de quase o valor total pago anteriormente.

O jornalista esportivo afirmou: “Em 2025, estão previstos R$ 120 milhões. Mas, aqui está a sacada, houve uma mudança na presidência, eu tenho contado para vocês que o Pedrinho é radicalmente contrário à 777“.

De acordo com Nicola, se a 777 Partners não cumprir seus compromissos no prazo, o Vasco tem possibilidade de tomar novamente o controle das decisões administrativas.

“Se emprensa norte-americana atrasar esse pagamento do aporte, vei haver uma notificação e a partir daí o Vasco pode tentar retomar para si o comando do clube. Está previsto no contrato, desde que exista um período de atrasos, enfim, há uma especificidade que nunca foi revelada entre as partes”, destaca o jornalista.

PUBLICIDADE

Com base nas informações de Flavio Dias sobre a 777 repassar o Vasco para um fundo árabe, Nicola aponta que a empresa norte-americana está mirando a compra do Everton, o que deixa a companhia e evidência e está gerando questionamentos quanto ao poderio financeiro.

Assim, uma possível venda da SAF do Vasco para um fundo árabe seria uma alternativa interessante para a 777: “A situação não anda das melhores para a 777, seria um pacotão. Você se livra de todas as queixas e brigas com torcedores do Vasco com a associação, você se livra do pagamento desse aporte de R$ 270 milhões, tudo em uma operação só”.