Home Futebol Mauro Cezar indica técnico do Brasileirão “desconectado da realidade”: “Bem estranho”

Mauro Cezar indica técnico do Brasileirão “desconectado da realidade”: “Bem estranho”

Jornalista acredita que derrotas estão sendo “maquiadas” após os jogos do campeonato

Bruno Romão
26 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: [email protected]
Mauro Cezar.

Mauro Cezar, em discurso na Jovem Pan (Reprodução)

Superado pelo São Paulo, o Fluminense segue na zona de rebaixamento do Brasileirão. Apesar da situação de alerta, Fernando Diniz enxerga que o time está evoluindo e deve engrenar em breve. Discordando do ponto de vista, Mauro Cezar vê um discurso “fora da realidade”, tendo em vista a temporada irregular do Tricolor das Laranjeiras,

PUBLICIDADE

“O Fluminense fica se expondo o tempo todo. Essa jogada, que era uma característica dos times do Fernando Diniz, parece que virou uma marca registrada para o bem e para o mal. Parece que está sendo refém dele mesmo.”

“As declarações nas coletivas são de assustar. Parece totalmente desconectado da realidade. Bem estranho esse momento do Fluminense porque o técnico está com posicionamentos que não dá para compreender.”, disse Mauro Cezar, no programa Posse de Bola, do UOL Esporte.

PUBLICIDADE

Ainda que falhas defensivas estejam ocorrendo, Fernando Diniz não vem abrindo mão do padrão tático no Fluminense. Levando em conta a importância de uma organização na defesa, Mauro Cezar considera que existe um exagero no estilo em sempre trocar passes arriscados e que facilitam a vida do adversário.

“Teve um trecho na coletiva que ele fala mais ou menos que o Fluminense poderia ter vencido quase todos os jogos que não venceu no campeonato, e cometeram erros que não costumam cometer. A saída de bola no campo de defesa é importantíssima. Se você supera a primeira linha de marcação, você deixa até seis jogadores.”

“Mas existe um limite entre jogar assim e se arriscar de uma forma inconsequente, o que o Fluminense está fazendo.”, prosseguiu.

Expulsão de Diniz em SPFC x Fluminense

Expulso por Anderson Daronco, Fernando Diniz reprovou a decisão. Porém, Mauro Cezar Pereira não condenou o cartão vermelho, já que o árbitro está apto a punir xingamentos que ultrapassam o limite do bom senso.

PUBLICIDADE

“Ninguém é obrigado a ficar sendo xingado e falar ‘por favor, xingue mais um pouco’. Se você desafia o árbitro xingando, está sujeito a tomar cartão. O que o Diniz vai dizer se um jogador chegar no treino, tomar um esporro dele e o jogador xingá-lo? Ele vai aceitar? Não vai. Por que o árbitro tem que aceitar? Ninguém é obrigado a ser xingado no ambiente de trabalho.”, afirmou.