Home Futebol Romário abre o jogo sobre relação com Apolinho no Flamengo: “Foi um pai”

Romário abre o jogo sobre relação com Apolinho no Flamengo: “Foi um pai”

Atual senador, o ex-atacante conheceu o comentarista no Rio de Janeiro, mas teve relação marcante ao ser comandado por ele no clube rubro-negro

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Apolinho, Romário

Apolinho instrui Sávio, Edmundo e Romário em treino do Flamengo (Reprodução)

O comentarista Washington Rodrigues, o Apolinho, que morreu na noite de quarta-feira (15), foi lembrado por Romário durante entrevista do senador à CBN nesta quinta (16). O ex-jogador foi comandado por ele em 1995, quando Apolinho foi convidado por Kléber Leite, então presidente do Flamengo, para ser o treinador da equipe.

PUBLICIDADE

Romário não escondeu a admiração pelo ex-treinador e disso que isso não tinha sequer relação com o período do comentarista no comando técnico do Flamengo.

“Um cara destemido, um cara corajoso, um cara sério, um cara que se coloca sempre à disposição de ajudar as pessoas, independente de ter sido nosso treinador”, disse Romário na entrevista.

PUBLICIDADE

“Eu posso dizer que foi um pai para todos naquele período que a gente viveu.”

O ex-atacante, que foi treinado por Apolinho ainda como melhor jogador do mundo eleito pela FIFA e como campeão mundial com a seleção brasileira, disse que “aprendeu muito” com o então técnico rubro-negro.

“Com certeza esse período que a gente conviveu com ele, e eu particularmente falo muito por mim, aprendi muito com ele”, deixou claro o ex-jogador.

“Eu quero resumir aqui dizendo que esse cara foi fantástico em sua vida.”

PUBLICIDADE

Apolinho foi vice-campeão com o Flamengo

Washington Rodrigues foi escolhido por Kléber Leite para ser o técnico do Flamengo no ano do centenário do clube. Ele treinou o “melhor ataque do mundo”, que tinha Romário, Sávio e Edmundo, mas não conseguiu títulos.

Apolinho assumiu a equipe já em setembro, não conseguiu melhorar a campanha no Brasileirão, mas foi vice-campeão da Supercopa Libertadores, perdendo a decisão para o Independiente. Seu aproveitamento no clube foi de 52,5%, com 11 vitórias, oito empates e sete derrotas em 26 jogos.