Home Tênis Thiago Wild vacila e é eliminado no Masters 1000 de Roma

Thiago Wild vacila e é eliminado no Masters 1000 de Roma

Brasileiro tinha grande vantagem para empatar partida diante de argentino; Bia Haddad estreia

Carlos Lemes Jr
Olá! Sou Carlos Lemes Jr e sou Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL. Escrevo sobre: futebol, mídia esportiva, tênis e basquete. Acredito que o esporte seja uma ótima ferramenta de inclusão, pois, sou cadeirante. Então, creio que uma das minhas "missões" aqui no Torcedores seja cobrir esporte paralímpico. Hobbies: ler, escrever e escutar música.
Thiago Wild eliminado em Roma

Thiago Wild parou na 2ª rodada do Masters 1000 (Reprodução/TV)

Thiago Wild foi eliminado na segunda rodada do Masters 1000 de Roma. Ele perdeu para o argentino Tomas Etcheverry por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/5 em cerca de 2h de partida. A partida foi neste sábado, 11 de maio. Wild vinha de vitória na estreia contra o francês Gregoire Barrere.

PUBLICIDADE

O jogo de Thiago Wild

Na primeira parcial, o jogo veio em igualdade até o 2/2, quando o brasileiro teve seu saque quebrado. Com a confirmação de seu serviço, Etcheverry saltou a frente em 4/2 e conseguiu um outro break no 6/3. Segundo dados da ATP, o argentino ganhou seus pontos com um aproveitamento de 88% em seu serviço e se aproveitou dos nove erros não forçados de Thiago Wild.

No segundo set, Thiago começou arrasador e abriu 5/1. Aí, veio o momento do “apagão”: o paranaense de 24 anos, viu o adversário seis games seguidos e, consequentemente, o jogo escapar. Só nesse set foram mais 13 erros não forçados por parte de Seyboth Wild. Apesar da eliminação, ele deve subir e atingir seu melhor ranking na 58ª colocação.

PUBLICIDADE

Bia Haddad ainda joga neste sábado

Bia Haddad, também entra em quadra, neste sábado. Bia enfrenta a norte-americana Madison Keys por uma vaga nas oitavas de final da chave feminina. A brasileira vem de vitória, de virada, na estreia contra a chinesa, Xinyu Wang, por 2 sets a 1.

“A Wang é uma jogadora perigosa de se enfrentar especialmente em rodadas iniciais. Ela joga o tempo todo com muita potência nos golpes e nos limites da quadra. Fiquei insatisfeita com a maneira conservadora que joguei o primeiro set (embora soubesse que precisava fazer o oposto), mas me sinto ao mesmo tempo contente por ter revertido os pensamentos negativos e ter encontrado meu tênis agressivo e propositivo ao longo do segundo e do terceiro set.”, explicou a paulista.