Home Futebol Sormani detona atacante ex-Palmeiras: “Bobalhão”

Sormani detona atacante ex-Palmeiras: “Bobalhão”

Comentarista não perdoou vídeo publicado nas redes sociais após polêmica envolvendo Felipe Melo, do Fluminense

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Fábio Sormani, Santos

Fábio Sormani em programa da Placar no Youtube (Reprodução)

Fábio Sormani detonou atitude do atacante Devyerson, ex-Palmeiras e atualmente no Cuiabá, que fez piada com a atitude de Felipe Melo, do Fluminense, que agrediu o assessor de imprensa do Atlético-GO com um empurrão pelas costas na vitória do Dragão sobre o time carioca, no Maracanã, no último sábado (15).

PUBLICIDADE

Deyverson utilizou suas redes sociais para “desafiar” Felipe Melo, seu ex-companheiro no Palmeiras, para uma luta de boxe, utilizando inclusive luvas e fazendo gestos como um lutador da modalidade.

Sormani criticou o atleta do Cuiabá e destacou que o ocorreu no sábado no Maracanã goi “gravíssimo”, chamando Deyverson de “bobalhão”.

PUBLICIDADE
“O que aconteceu foi gravíssimo e vem esse bobalhão fazer zoação sobre o ocorrido. Nossos atletas, em sua maioria, são patéticos.”

Assessor do Atlético-GO respondeu Felipe Melo

O fato citado por Sormani ganhou novos capítulos após o fim da partida. Por meio das redes sociais do Dragão, Álvaro de Castro, assessor do time goiano, respondeu e detonou Felipe Melo pela agressão sofrida.

“O Felipe Melo tira fotos na cama com as taças que ele ganha. Mas o fato dele ter muitos títulos não muda o fato dele ser desprezível. Todo mundo do futebol sabe disso. Felipe Melo uma hora vai fazer uma merda que não pode. Fácil é bater em assessor de imprensa”, disparou o profissional.

“Sou uma pessoa de um cargo pequeno, posso ser demitido. Posso nunca mais trabalhar em nenhum outro clube.”

PUBLICIDADE

Em conversas com amigos que foram publicadas pelo GE, Álvaro de Castro revelou ter sido cercado por funcionários do Fluminense que também o teriam agredido. A reclamação do clube foi que o assessor de imprensa comemorou o gol do Atlético-GO em frente ao banco de reservas, que virou o jogo sobre o time carioca no Maracanã.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial