Home Futebol Ana Thaís alfineta Endrick, ex-Palmeiras, em post sobre a Argentina

Ana Thaís alfineta Endrick, ex-Palmeiras, em post sobre a Argentina

Comentarista enalteceu meio-campista que atua pela Albiceleste após mais um jogo de protagonismo na Copa América

Cido Vieira
Cido Vieira é um jornalista graduado no Centro Universitário Uninter que trabalha como redator no Torcedores.com desde 2017, com cobertura focada em futebol brasileiro e mídia esportiva. Acumula dentro de sua trajetória na profissão experiência na área radiofônica, sendo setorista de clubes pernambucanos, cobrindo Brasileirão e Copa do Nordeste.
Ana Thaís, comentarista do Grupo Globo

Ana Thaís em comentário no programa "Seleção Sportv" (Reprodução - YouTube)

A jornalista Ana Thaís Matos, do Grupo Globo, deu mais uma “alfinetada” no atacante Endrick, por conta das declarações da joia revelada pelo Palmeiras após a eliminação do Brasil na Copa América. Em post feito no Instagram nesta quarta-feira (10), ela ironizou a frase do atacante ao exaltar o meia De Paul, da Argentina, peça importante na classificação do escrete hermano sobre o Canadá.

PUBLICIDADE

“Nada de férias para o melhor jogador da Argentina na Copa América. De Paul entrega tudo e mais um pouco, mesmo sendo campeão do mundo, mesmo cansado. Além de apitar o jogo, ontem foi o jogador que mais sofreu falta, o que mais fez desarme, teve assistência pra gol, e também é o segurança de Messi. Um verdadeiro líder”, disparou Ana Thaís.

Essa não foi a primeira vez que a comentarista utilizou o termo “férias” nas publicações feitas sobre Copa América e Eurocopa para ironizar. Nesta terça-feira (09), por exemplo, ela destacou o momento vivenciado por Lamine Yamal, joia do Barcelona, e protagonista no triunfo da Espanha sobre a França. O garoto de 16 anos se tornou o mais jovem da história a anotar um gol no torneio.

PUBLICIDADE

A frase dita por Endrick que não agradou Ana Thaís

Entrevistado no último final de semana, após o revés do Brasil nas penalidades para o Uruguai, Endrick destacou o desejo dos jogadores de estarem vestindo as cores da seleção para ganhar a Copa América, pontuando que o torneio era importante, a tal ponto dos principais atletas, que atuam no Velho Continente, terem feito “esforço” para entregar o máximo possível no escrete.

“Vini, Éder e Rodrygo ganharam a Champions e poderiam estar de férias, mas vieram para cá porque era o sonho deles. A gente passou 37 dias treinando no sol, fazendo o que era preciso para poder ganhar a Copa América”, pontuou Endrick, sendo bastante criticado posteriormente.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial