Home Futebol Ana Thaís sugere medida com Endrick após discurso na seleção: “Urgente”

Ana Thaís sugere medida com Endrick após discurso na seleção: “Urgente”

Postura do atacante após eliminação precoce do Brasil na Copa América virou alvo de alerta

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.
Ana Thaís Matos.

Ana Thaís Matos, jornalista da Globo (Reprodução)

Ana Thaís Matos considera que Endrick precisa de uma intervenção extracampo. Titular contra o Uruguai, o camisa 9 teve um desempenho discreto em campo e, depois da eliminação do Brasil, quis mandar um recado aos torcedores. Apesar do baque causado por mais uma decepção, o jovem lembrou o comprometimento de jogadores que poderiam estar de férias durante o período.

PUBLICIDADE

“A gente fez muita coisa. Temos jogadores, por exemplo o Vini, Rodrygo e o Éder que ganharam a Champions e poderiam estar de férias, mas vieram para cá, porque era o sonho deles. Passamos 37 dias treinando no sol e fazendo o que era preciso para ganhar a Copa América, infelizmente não deu.”, disse Endrick.

Por conta da postura de Endrick, Ana Thaís aconselhou que o estafe do atacante tenha a noção de orientá-lo de uma melhor forma. Caso contrário, o jogador corre risco de virar “massa de manobra”.

PUBLICIDADE

“É só mais uma das terríveis entrevistas que ele infelizmente dá. O staff dele precisa urgente contratar um linguista pra ensinar retórica pra ele não virar massa de manobra do sistema.”, escreveu Ana Thaís, na plataforma X.

Reprodução

Ana Thaís sugere seleção brasileira vista como “fardo”

Em outro comentário sobre o discurso de Endrick, Ana Thaís lamenta que a seleção não seja mais vista de maneira prioritária. Diante do que foi dito na entrevista, a opção de encarar os jogos do Brasil como um “favor” foi totalmente reprovada.

“O pensamento desses caras é esse mesmo. Parece que é um favor jogar pela seleção, um fardo, um incômodo. Lamento que os mais jovens já estejam contaminados por isso também. De 2009 pra cá, a seleção a seleção se tornou um fardo para eles.”, afirmou Ana Thaís, nos stories do Instagram.

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial