Home Futebol Romário revela desejo que tem sobre desafetos Zico e Edmundo: “Adoraria”

Romário revela desejo que tem sobre desafetos Zico e Edmundo: “Adoraria”

Ex-atacante da seleção abriu o jogo sobre problemas que teve na carreira com os dois e com outros ex-atletas

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Romário, seleção

Romário na seleção brasileira (Divulgação/CBF)

Romário revelou que gostaria de ter uma 2ª temporada de sua série documental na Max, a “Romário, o Cara”, e que queria que seus desafetos, como Zico e Edmundo, que se recusaram a falar na 1ª temporada, participassem.

PUBLICIDADE

Em entrevista ao UOL Esporte, ele foi questionado sobre a não participação de personagens com quem teve problemas durante a carreira.

“Porra, adoraria (que eles participassem)”, disparou Romário, que seguiu.

PUBLICIDADE

“O meu sonho era que esses caras todos falassem, mas infelizmente os caras tudo peidaram e não falaram.”

Romário revelou personagens que gostaria de ter visto falando em seu documentário, entre alguns que já morreram e outros que se recusaram a falar.

“Zagallo, Pelé, Maradona. Entre os vivos, quem poderia falar alguma coisa que tive algum tipo de desentendimento: Zico, Edmundo, Müller”, destacou o ex-atacante. “Mas, infelizmente, não aconteceu.”

Diretor de “Romário, o Cara” quer Edmundo na 2ª temporada

O diretor da série documental “Romário, o Cara”, Bruno Maia, disse que quer Edmundo em uma próxima temporada e destacou que gostaria de ver o desafeto com a “língua solta” ao falar sobre Romário.

PUBLICIDADE

“Se tiver (a 2ª temporada), o Edmundo será convidado. De preferência, que venha de língua solta. Duvido alguém que deu entrevista dizer que foi censurado”, revelou Bruno Maia.

“E também que, nessa primeira fase da vida do Romário, alguém que tivesse algo a dizer diga que não foi procurado. Espero que, na próxima, a galera fique um pouco mais corajosa.”

Romário e Edmundo foram companheiros no Flamengo, em 1995, e depois no Vasco da Gama, em 2000, chegaram a ser amigos, mas o fim da relação no Cruzmaltino iniciou uma briga sem fim que chegou a se solucionar recentemente, mas voltou a colocá-los como desafetos em falas públicas.

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial