Home Futebol Romário abre o jogo sobre volta ao Brasil como melhor do mundo em 1995: “Teria sido maior”

Romário abre o jogo sobre volta ao Brasil como melhor do mundo em 1995: “Teria sido maior”

Ex-jogador fez revelação sobre seu polêmico retorno ao futebol brasileiro após deixar o Barcelona como melhor do mundo

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
romario, edmundo

Romário e Edmundo juntos no Flamengo em 1995 (Reprodução)

Romário abriu o jogo sobre ter voltado ao futebol do Brasil em 1995 como melhor jogador do mundo eleito pela FIFA e como melhor jogador do Mundial de 1994, em que o Brasil foi tetracampeão.

PUBLICIDADE

Na ocasião, Romário saiu do Barcelona para assinar com o Flamengo e chegou como maior reforço do país naquele período.

Em entrevista ao UOL Esporte, o ‘Baixinho’ disse que não se arrependeu de ter voltado ao Brasil, mas admitiu que seria um jogador “maior” no mundo.

PUBLICIDADE

“Falando como jogador, é claro que eu teria sido maior, principalmente na Europa. Mas não me arrependo, faria a mesma coisa, porque estava querendo ser feliz”, disparou Romário sobre sua escolha há 29 anos.

“Naquela volta ao Brasil, o tempo que fiquei com meus amigos, familiares, das coisas que eu gosto. Ali era o meu lugar. Por isso voltei e voltaria de novo. Mesmo sabendo, hoje, que poderia ter sido maior.”

Romário deixou o Barcelona após um ano e meio no clube. Foram 79 jogos pelo clube catalão, com 39 gols marcados e um título do Campeonato Espanhol, além de uma Supercopa da Espanha.

Romário foi personagem de seriado documental da Max

Ainda ao UOL, o ex-atacante revelou que fez um único pedido na série documental “Romário, o Cara”, da Max, que foi lançada em junho.

PUBLICIDADE

Romário quis que não fosse mostrado como um personagem “bonzinho”, já que essa não foi realmente sua cara.

“A exigência que fiz foi que colocassem o que entendessem que seria importante. Essa coisa do Romário sair como bonzinho não é a minha cara”, explicou Romário, que concluiu:

“Mas as pessoas que poderiam falar mal, infelizmente, acabaram não aceitando.”

Romário voltou a jogar em 2024 para defender o América-RJ, clube do qual é presidente.

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial