Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Defensor lendário do Minnesota Vikings e jogador do Hall da Fama da NFL morre aos 58 anos por câncer no cérebro

Chris Doleman, que fez parte do Hall da Fama do NFL, enfrentava um câncer no cérebro e morreu na noite desta terça-feira (28) aos 58 anos

Raffa Carolina
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Hannah Foslien/Getty Images

O ex-defensor do Minnesota Vikings e Hall da Fama da NFL morreu aos 58 anos, após lutar contra um câncer que atingiu o cérebro em 2018, o Giloblastoma, que é o tipo mais grave que se tem informação. Ele chegou a passar por uma cirurgia para a retirada do tumor, contudo não obteve sucesso.

Lamentando o ocorrido, o Vikings divulgou uma nota, declarando: ” O Minnesota Vikings expressa os nossos mais profundos sentimentos para a família e amigos de Chris Doleman depois de sua morte” e, ainda acrescentou: “Chris foi um grande exemplo para os jogadores do passado e do presente, tendo as melhores características de um Viking- resiliência, resistência e o espírito competitivo, Chris sempre carregou nele mesmo a dignidade e classe. O fãs do Vikings sentirão muitas saudades.

Você conhece o canal do Torcedores no YoutubeClique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Assim que descobriu o câncer, Cris disse ao NBC Sports que “chorou como um bebê”, e acrescentou: “Quando o doutor diz que você tem um câncer cerebral, isso muda o seu mundo. Aquelas são as palavras mais assustadoras que eu ouvi na vida. A primeira vez que as ouvi, eu estava tão devastado e não conseguia dizer nada. Quantas pessoas você conhece que sobreviveram?”.

TRAJETÓRIA DE CHRIS DOLEMAN

Ele foi o jogador defensivo da NFL por 15 anos, sendo 10 no Minnesota Vikings. O Minnesota o comprou no Draft de 1985, na quarta rodada por se tratar de um jogador importante, ganhando todo o destaque.

Chris jogou os primeiros nove anos de sua carreira nos Vikings, se transferiu para os Falcons por duas temporadas (1994-95) e por mais três no 49ers (1996-98), ele deixou o 49ers para retornar ao Minnesota em 1999 para encerrar a sua carreira antes de se aposentar. Em 15 anos, disputou 17 vezes as fases dos playoffs.

Se tornou um membro de honra dos Vkings  em 2012, foi nomeado ao Hall da Fama da NFL no mesmo ano. Em 2018, em uma palestra para a NFL, declarou: ” Quando eu era uma criança, eu nunca pensei nos meus melhores sonhos que estaria no Hall da Fama”, e acrescentou: ” Eu também nunca pensei que teria também um cancêr no cérebro”.

LEIA MAIS

lenda-do-basquete-kobe-bryant-morre-apos-queda-de-helicoptero

veja-onde-as-partidas-do-seu-time-libertadores-2020-serao-transmitidas