Torcedores – Notícias Esportivas

Denis relembra parceria com Rogério Ceni e lamenta “cobranças exageradas” no São Paulo

Goleiro Denis era apontado como o substituto ideal de Rogério Ceni após sete anos como reserva do São Paulo

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Crédito: Rubens Chiri/saopaulo.fc

Após boa passagem pelo Figueirense entre 2018 e 2019, o goleiro Denis embarcou rumo a Portugal para defender o Gil Vicente, na metade da temporada passada, e realizou o sonho de ir jogar na Europa. O caminho de chegada ao clube português, no entanto, não foi fácil e teve período de turbulência no São Paulo.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao site da ESPN, o goleiro falou sobe o peso de substituir Rogério Ceni após sua aposentadoria no Tricolor e apontou o período como o mais delicado da sua carreira.

“Sem dúvida nenhuma o momento mais delicado e conturbado na minha carreira foi a substituição do Rogério no São Paulo em 2016. Uma cobrança muito forte e que sabia que iria existir, mas não sabia que seria tão exagerada como foi na época. Sabia que a comparação iria existir. Eu tive que ter muita paciência, resiliência, muita fé e coragem para enfrentar tudo e todos para dar a volta por cima”, afirmou Denis.

“Hoje, estou jogando em alto nível e muito bem. Estou mostrando o meu trabalho e a minha qualidade, que em alguns momentos foram tão colocadas à prova e tão criticadas no Brasil. Hoje, posso despontar em um campeonato tão difícil quanto o Português”, completou.

Destaque da Ponte Preta em 2009, Denis encheu os olhos do São Paulo e foi contratado para ser preparado para assumir o lugar de Rogério Ceni.

Ao fim de 2015, o ídolo são-paulino pendurou as chuteiras, mas ele não conseguiu se firmar no gol e perdeu posição para Sidão e Renan Ribeiro.

A saída foi sair para o Figueirense e após duas boas temporadas ganhou a chance de atuar na Europa.

RELAÇÃO COM ROGÉRIO CENI

Quis o destino que Denis deixasse o gol do São Paulo com o próprio Rogério Ceni na condição de treinador do Tricolor em 2017. Entretanto, não há nenhum tipo de mágoa ou rancor e ambos trocam mensagens até os dias atuais.

“Sempre tive uma boa relação com ele. Sempre nos falávamos e dividimos por quase cinco anos o mesmo quarto na concentração. Quando ele virou treinador também tive uma boa relação. Nós nos damos muito bem”, finalizou.

LEIA MAIS
Em despedida, Hudson lamenta falta de títulos no São Paulo e diz sair de cabeça erguida
Sem reforços e com emprestados de volta! Veja como deve ficar o time base do São Paulo em 2020
Jardine critica postura de Mancini e lamenta lesão que atrapalhou Hernanes no São Paulo