Palmeiras x São Paulo não acontece fora da capital desde 2012. Relembre jogos do clássico longe de SP

Choque-Rei do próximo dia 26 será em Araraquara, já que o Allianz Parque passa por mudanças para colocação de grama sintética

Gustavo Prado
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação

A Federação Paulista de Futebol anunciou que o duelo entre Palmeiras x São Paulo, válido pela segunda rodada do Paulistão, que ocorrerá no dia 26 desse mês, será disputado na Arena da Fonte, em Araraquara. Isso porque o Allianz Parque está instalando grama sintética e ainda não está apto a receber partidas.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Não é muito comum o Choque-Rei ser disputado fora da capital, mas os rivais já se enfrentaram em estádios do interior e até fora do Brasil. O Torcedores relembra cinco clássicos entre os vizinhos de centro de treinamento que aconteceram longe da capital paulista.

Palmeiras 2×1 São Paulo (1993)

Em 1993 Palmeiras e São Paulo fizeram o primeiro, e até agora único, Choque-Rei fora do Brasil. Os rivais se enfrentaram na cidade de Cádiz, na Espanha, pelo tradicional Torneio Ramón de Carranza, e o Verdão levou a melhor, vencendo por 2×1.

O Tricolor foi quem abriu o placar logo no começo da partida com o atacante Jamelli. Mas na segunda etapa o Palmeiras virou. Jean Carlo marcou um belo gol aos sete minutos. Aos 43, Mazinho arriscou de fora, Rogério Ceni bateu roupa e Maurílio mandou para as redes, garantindo o Palmeiras na final daquele torneio.

Palmeiras 0x1 São Paulo (1998)

Em fevereiro de 1998, os rivais decidiram uma vaga na grande final do extinto Torneio Rio-São Paulo. O Palmeiras havia vencido o jogo de ida, no Pacaembu, por 2×1, portanto o Tricolor necessitava bater o Alviverde por pelo menos um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis.

O São Paulo pouco finalizou na primeira etapa. O gol só foi sair aos 20 do segundo tempo, quando o Palmeiras já estava com um a menos (Zinho foi expulso 10 minutos antes). Serginho chutou de fora, Veloso deu rebote e Dodô anotou para o Tricolor.

O resultado levou a decisão para os pênaltis. Denilson, Serginho e Capitão converteram para o São Paulo, enquanto o Verdão errou três penalidades, com Júnior, Rogério e a última com Galeano chutando por cima. O resultado classificou o Tricolor Paulista para a decisão do Rio-São Paulo.

Palmeiras 0x3 São Paulo (2001)

Em março de 2001 o São Paulo atropelou o Palmeiras no primeiro Choque-Rei do século disputado no interior, que aconteceu no Estádio Benedito Teixeira. 42 mil pessoas viram o Tricolor mostrar toda sua superioridade diante do rival e matar o jogo ainda na primeira etapa.

Aos oito minutos, Fábio Simplício disparou no ângulo para abrir o marcador. 12 minutos depois, Belletti cruzou para França cabecear sem chances para o goleiro Marcos.  Aos 40, novamente Belletti levantou na área, mas dessa vez Júlio Baptista era quem estava lá para fazer o terceiro. O São Paulo dominou o jogo todo e só não fez mais, pois Marcos defendeu o pênalti batido por Belletti aos nove do segundo tempo.

Palmeiras 4×1 São Paulo (2008)

O troco Alviverde veio sete anos mais tarde. Jogando no Santa Cruz, em Ribeirão Preto, o Verdão goleou o Tricolor por 4×1, de virada. Adriano abriu o marcador para o São Paulo aos 38 da primeira etapa, porém cinco minutos mais tarde, Kleber recebeu na meia lua da grande área, driblou o zagueiro Juninho e empatou o clássico.

O segundo tempo estava equilibrado. A virada palmeirense aconteceu apenas aos 32 minutos, quando Valdívia dominou na área e sofreu pênalti de Júnior, que Denílson converteu. Sete minutos depois foi a vez de Valdívia deixar o seu, também de pênalti, após Juninho derrubar Kleber na área. Quando o jogo parecia decidido, Diego Souza sofreu falta dentro da área, já nos acréscimos, e ele mesmo converteu. 4×1 Palmeiras, que quebrou um tabu de 11 anos sem vencer o rival pelo Paulistão.

Palmeiras 3×3 São Paulo (2012)

O último Choque-Rei disputado longe da capital aconteceu há oito anos, em fevereiro de 2012, no estádio Eduardo José Farah, o Prudentão, em Presidente Prudente. Foi um clássico bastante agitado que terminou em 3×3. O Palmeiras vinha melhor na primeira etapa e abriu o placar aos cinco minutos, com Daniel Carvalho, de falta. Após a parada para hidratação, devido ao forte calor que fazia na cidade, o Tricolor cresceu na partida e empatou com Cícero aos 30. Ainda no primeiro tempo, aos 36 minutos, o Verdão retomou a vantagem em um golaço do argentino Barcos.

Para a segunda etapa, o técnico Leão, do São Paulo, sacou Jadson e colocou Fernandinho. E aos nove minutos o Tricolor conquistou o empate com Willian José, convertendo a penalidade sofrida por Cortez.

O São Paulo teve outras duas boas chances de virar, mas quem desempatou a partida foi novamente Barcos. Aos 27, Juninho levantou e a bola sobrou para o centroavante argentino marcar o segundo dele no clássico. Porém, três minutos depois o São Paulo reagiu. Fernandinho arriscou da intermediária e mandou no canto esquerdo do goleiro Deola, para empatar aquele eletrizante Choque-Rei.

LEIA MAIS: 

Paulistão 2020: Clássico Palmeiras x São Paulo é mudado para Araraquara