Casagrande critica árbitro Néstor Pitana e diz que Corinthians ‘merecia passar’

Atuação do Corinthians no jogo de volta valia a classificação a terceira fase preliminar da Libertadores para Casagrande

Péterson Neves
Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Crédito: Divulgação

O Corinthians venceu o Guaraní-PAR por 2 a 1, em Itaquera, em jogo da Libertadores, mas acabou eliminado pelos paraguaios devido ao critério de gols marcados fora de casa. Apesar da queda no torneio, o ex-jogador Casagrande vê pontos positivos no time do técnico Tiago Nunes.

Com o meu BMG Corinthians o seu time sempre ganha. Abra sua conta!

Durante participação no Globo Esporte nesta quinta-feira (13), o comentarista criticou a atuação do árbitro Néstor Pitana na partida por ter distribuído cartões amarelos no início do jogo e ter errado a marcação de algumas faltas no embate.

– Quando se coloca um árbitro venezuelano, sem experiência, para apitar no Paraguai, e aqui se traz um árbitro dessa qualidade, que minou o time do Corinthians… Não é que roubou nem nada, mas foi minando – disse Casão.

– Dois volantes com cartão amarelo, o goleiro (do Guaraní) merecia tomar cartão por cera. Ele (árbitro) veio sabendo que o goleiro faria isso. Acho que ele foi muito mal no jogo. Falar que foi de propósito não dá para confirmar, mas ele prejudicou o Corinthians com essas coisas, faltinha, cera, cartão amarelo – acrescentou.

Por conta dos cartões dados por Pitana, Pedrinho acabou expulso de campo antes dos 30 minutos do primeiro tempo. O Corinthians, porém, conseguiu sair com dois gols de vantagem para se classificar, mas sofreu gol de falta originado de erro da arbitragem e deu adeus ao sonho do segundo título do torneio sul-americano.

Aliás, o goleiro Cássio foi alvo de questionamentos sobre uma possível falha no gol paraguaio. Entretanto, Casão não viu erro, apontou falha na montagem da barreira e afirmou que o Timão merecia passar de fase já que teve o melhor jogo do ano.

– O cara cavou a falta, foi um erro grosseiro do árbitro – afirmou Casagrande, ao minimizar o comportamento do goleiro Cássio no lance.

– O Corinthians fez a melhor partida do ano. O Luan fez uma partida do jeito que a torcida espera dele. Foi contratado para isso, para fazer a diferença, e fez. O Corinthians deveria passar, mas por mudança de estilo de jogo, perfil do time, jogador… Merecia passar pelo futebol, mas não passou, e não vai mudar nada. O trabalho vai adiante – finalizou.

LEIA MAIS
Ex-jogador Vampeta dá conselho à torcida do Palmeiras e provoca: “Não tem copinha nem mundial”
Novo reforço revela corneta de tio palmeirense antes do acerto com o Corinthians: “Vai pra lá?”
Com caneta de Edilson em Karembeu, Timão comemora 20 anos do título mundial de 2000 nas redes sociais