Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Dorival reconhece que “Flamengo está muito à frente no Brasil”, mas promete Athletico vibrante em 2020

Dorival Júnior comandou o Flamengo em 2018

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Gilvan de Souza /Flamengo

O Flamengo iniciou a temporada como favorito para conquistar a Copa Libertadores da América. A boa campanha do time nas conquistas da Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana neste começo de ano vem preocupa os torcedores rivais. Afinal, a diretoria rubro-negra deseja ver o time fazer mais do que em 2019. Com isso, o grande desafio do clube é vencer voltar a disputar o Mundial de Clubes da Fifa.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao canal por assinatura “Fox Sports”, Dorival Júnior elogiou o trabalho de longo prazo que vem sendo realizado pelo presidente Rodolfo Landim. O treinador do Athletico Paranaense, inclusive, fez questão de reconhece que o Flamengo está, atualmente, muito à frente dos rivais no futebol brasileiro.

“Eu acho que está (muito à frente no Brasil). É fruto de todo trabalhando desenvolvido desde 2012 para cá. O que é muito importante é que nós tenhamos a consciência que isso não aconteceu do ano passado para cá. Vem acontecendo ao longo dos anos. O Flamengo vinha se reestruturando”, disse.

O Flamengo se reforçou com Gustavo Henrique, Léo Pereira, Thiago Maia, Michael, Pedro Rocha e Pedro para a temporada de 2020. Além disso, conseguiu manter a base que venceu o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores da América em 2019. As permanências de Rodrigo Caio, Gerson, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa mostra a ambição do clube para esta temporada.

“O Flamengo deu um salto de qualidade justamente pela competência das pessoas que lá estão e fizeram que isso acontecesse. É um trabalhoso moroso e paciencioso, e que nem sempre acontece no futebol brasileiro. Aqui (Brasil), infelizmente, as pessoas não dão tempo ao tempo, querem resultado para ontem, e não é assim no futebol”, finalizou Dorival Júnior.

Dorival prevê dificuldade para o Athletico na Libertadores

O Athletico estreia na Copa Libertadores da América na próxima quarta-feira (3), na Arena da Baixada, às 21h30, contra o Peñarol, do Uruguai. O técnico Dorival Júnior admitiu que o desmanche do elenco pode comprometer a participação do Furacão na competição continental.

“Perdemos muitos daqueles jogadores que foram campeões no ano passado e retrasado. Agora temos que trabalhar para que aceleremos esse processo, e voltemos a ter uma equipe competitiva, vibrante e ousada como é o lema do Athletico”, começou Dorival.

Na opinião do treinador, a saída de atletas que seria parte da base do Athletico pode prejudicar a competitividade da equipe no início da Libertadores. Afinal, o clube perdeu nomes importantes como Bruno Guimarães, Marco Ruben, Léo Pereira, Rony, além de Marcelo Cirino. Dorival, inclusive, reconheceu que o clube não começa o torneio no ‘cenário ideal’.

“Nós vamos fazer de tudo para que as coisas aconteçam. Acho que o trabalho é voltado nesse sentido. Se você me fala assim: ‘é o cenário ideal?’ Não! O ideal seria que, de repente, perdêssemos o Bruno (Guimarães), depois de quatro, cinco meses, perdêssemos o Léo (Pereira), depois de quatro, cinco meses, perdêssemos o Marco Ruben, mas aconteceu tudo no mesmo momento”, finalizou.

LEIA MAIS: