Flamengo divulga nota de repúdio após canal próprio cometer homofobia durante transmissão do Fla-Flu

“Não vai tolerar que tal acontecimento se repita”, publicou o Rubro-Negro

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo divulgou uma nota de repúdio ao próprio canal do clube no Youtube após a polêmica que envolveu a transmissão do clássico com o Fluminense na noite da última quarta-feira (12), no Maracanã, válida pela semifinal da Taça Guanabara.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Integrantes da Fla TV provocaram os jogadores do Fluminense com insultos homofóbicos e chegaram a dizer que os rivais estavam fazendo o “show das poderosas” após reclamação com o árbitro.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

A transmissão foi registrada e amplamente divulgada nas redes sociais a partir da noite da última quarta e acabou criticada tanto por torcedores do Fluminense quanto do próprio Flamengo.

Nesta quinta-feira (13), o Rubro-Negro se posicionou contra os insultos e garantiu que não tolerará as ofensas:

“O #CRF repudia veementemente os comentários feitos durante a transmissão da FLATV no último Fla-Flu e pede desculpas à torcida tricolor. Somos um clube plural, que não compactua com qualquer tipo de preconceito ou discriminação. E não vai tolerar que tal acontecimento se repita.”

Vários torcedores do Fluminense marcaram o presidente Mário Bittencourt em vídeos que comprovam as ofensas homofóbicas na transmissão da Fla TV, mas o clube ainda não se pronunciou por meio de suas redes sociais.

O Flamengo venceu o Fluminense por 3 a 2 com gols de Bruno Henrique, Gabigol e Filipe Luís – Luccas Claro e Evanílson marcaram para o Flu – e se classificou para a decisão da Taça Guanabara. A outra semifinal será no domingo (16), às 16h, entre Boavista x Volta Redonda.

Leia mais:
Dedé usará período de licença para procurar novo clube e não deve mais jogar pelo Cruzeiro

Presidente da Federação Francesa cita Neymar e Bruno Guimarães para explicar desejo de ter Mbappé nas Olimpíadas