Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Juninho Paulista manteve vínculo com o Ituano mesmo após assumir cargo na CBF

Agência Spotlight e UOL publicaram informação e confirmaram que ex-jogador não deixou de ser usufrutário

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução/CBF TV

Um possível conflito de interesses envolvendo Juninho Paulista, atual coordenador de seleções da CBF, e seu vínculo com o Ituano irá gerar uma análise da situação por parte da confederação, conforme publicaram a Agência Spotlight e o UOL Esporte.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A Spotlight divulgou documentos que comprovam que Juninho manteve relações com o clube do interior paulista mesmo após assumir cargos na CBF, de onde foi promovido após a saída de Edu Gaspar para o Arsenal, em julho do ano passado.

Juninho comandava a “JP Gerenciamento de Futebol” e por meio dela comandava a direção do Ituano, mas logo que entrou na CBF o ex-jogador alegou que havia se desligado para assumir a nova função. Segundo as informações, porém, o ex-meia ainda é usufrutário da empresa e pode se beneficiar de ganhos futuros.

O caso Martinelli

O principal ponto é a possível convocação de Gabriel Martinelli, destaque do Arsenal, para a Seleção Brasileira. Conforme publicou a reportagem, o Ituano mantém direitos sobre o mecanismo de solidariedade do jogador, fazendo assim com que uma possível venda beneficiasse a empresa de Juninho. O ex-jogador, inclusive, foi à Inglaterra para convencer Martinelli a defender a Seleção Brasileira, já que o atacante pode ainda optar por jogar pela Itália.

O UOL publicou uma nota enviada pela CBF. A confederação diz que o caso está sob análise. Veja:

A Confederação Brasileira de Futebol tomou conhecimento do caso e irá analisar internamente a situação. O coordenador da Seleção Brasileira, Juninho Paulista, comunicou à CBF que já protocolou seu desligamento completo da empresa a qual já havia deixado de ser administrador e sócio.

Leia mais:
Redenção? Jornal francês coloca Neymar no topo e diz que confronto com o Dortmund e Mbappé podem dar novo rumo ao jogador no PSG