5 jogadores famosos no Brasil, mas que nunca jogaram na Europa

Nem todos os boleiros conhecidos precisaram atuar no Velho Continente

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Pedro Vilela/Getty Images

Em tempos passados era comum um jogador de futebol não deixar o Brasil para ir para a Europa, já que as moedas não tinham tanta diferença e os clubes gringos pouco buscavam reforços por aqui.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Mas conseguir fama no futebol atuando nos anos 1990 e nos anos 2000 sem jamais ter pisado no Velho Continente é uma coisa para poucos.

Veja abaixo 5 jogadores famosos no Brasil que jamais atuaram na Europa:

Dagoberto
O atacante, pentacampeão do Brasileirão, apareceu no Athletico Paranaense e se destacou no clube. Passou com sucesso por São Paulo e Cruzeiro, além de ter atuado ainda por Internacional, Vitória e Londrina. Sua única experiência fora do país foi no fim da carreira, em 2017, no Dallas (EUA). Chegou a receber proposta para ir para o Velho Continente em 2009, mas não foi.

Zinho
Mais um pentacampeão do Brasileirão na lista, Zinho é outro que jamais jogou na Europa e mesmo assim tem um título mundial pela Seleção Brasileira no currículo, em 1994. Passou por gigantes brasileiros como Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Grêmio, entre outros, e teve sua única experiência internacional no Japão.

Marcos
O goleiro é ídolo do Palmeiras e foi mais um a jamais ter deixado o Brasil. Campeão da Copa do Mundo de 2002 como titular do time de Felipão, quase foi para o continente no ano seguinte, quando o Arsenal chegou a levá-lo para fazer testes. Marcos não quis ficar e voltou a jogar a Série B pelo Verdão.

Rogério Ceni
A história de Rogério é muito semelhante à de Marcos, inclusive pelo título de Copa do Mundo em 2002, mas como reserva da equipe. O goleiro revelou que recebeu proposta para deixar o São Paulo e atuar na Europa em 2008, mas recusou.

Fábio
O goleiro do Cruzeiro nunca teve tanto sucesso quanto os citados acima na Seleção Brasileira, mas sempre foi considerado um dos melhores da posição. Atuou por Athletico Paranaense e Vasco antes de chegar ao clube mineiro e se tornar o jogador com mais partidas na história da Raposa. Já revelou recusas a propostas da Espanha e da Inglaterra.

Leia mais:
Copa de 1950 e Copa Rio de 1951: 12 brasileiros estiveram nas duas competições históricas; conheça todos