7 jogadores que atuaram no Palmeiras “perdidos” pelo mundo que talvez você não lembre

Diversos jogadores passaram pelo Verdão na última década e você pode ter esquecido de alguns deles

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Reprodução / Facebook Juaréz

Após a entrada de Paulo Nobre na presidência do Palmeiras, em 2013, não é exagero dizer que o clube mudou de patar na questão administrativa. E como resultado, houve um acréscimo significativo nos ganhos do clube, seja pelo patrocínio, estádio ou venda de jogadores. Desde então, a cada ano que passa, o Verdão protagoniza no Mercado da Bola e troca muitas peças do elenco.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Com muitos atletas sendo negociados, alguns acabam esquecidos pela torcida alviverde. Por isso, o Torcedores separou uma lista com sete desses ex-palmeirenses que estão perdidos no mundo. Há jogadores espalhados pela Ásia, Europa e América do Sul.

Diogo – Johor FC

Contratado em 2014 após boa passagem com a camisa da Portuguesa, o atacante Diogo definitivamente não caiu nas graças da torcida e integrou o elenco que, por muito pouco, não foi rebaixado à segunda divisão. Em 34 jogos, ele marcou apenas um gol. Diogo se tornou ídolo do Buriram United, da Tailândia, após sair do clube. Ele trocou de equipe na última temporada e veste a camisa do Johor FC, da Malásia.

Reprodução / Site oficial Johor

Gabriel Silva – Saint-Étienne

Formado nas categorias de base da equipe, o lateral-esquerdo fez boas apresentações sob o comando de Luiz Felipe Scolari entre 2010 e 2011. Foi vendido ao futebol italiano para atuar na Udinese, onde ficou por seis temporadas. Nesse meio período foi emprestado para Novara-ITA, Carpi-ITA, Genoa-ITA e Granada-ESP. Acabou negociado em definitivo para o Saint-Étienne, o maior campeão nacional da França. Mesmo não sendo titular absoluto, é acionado com frequência no time.

Gabriel Silva é formado no Palmeiras

Reprodução / Facebook Saint-Étienne

Kléber – JEF United

O atacante foi contratado por empréstimo do Porto-POR, em 2013, para atuar na segunda divisão. Tendo sido convocado por Mano Menezes na Seleção Brasileira poucos meses antes, o jogador causou grandes expecativas na torcida. Mas a passagem pelo Palestra foi deprimente, tendo feito apenas dois gols em onze partidas.  Retornou ao futebol português logo depois e atualmente veste a camisa do JEF United, da segunda divisão japonesa.

Kléber jogou a Série B pelo Palmeiras

Reprodução / Facebook JEF United

William Mendieta – Juárez

Considerado uma das promessas do Paraguai, o meia chegou ao Palmeiras com a missão de fazer sombra ao questionado Felipe Menezes na segunda divisão de 2013. Apesar das atuações regulares, Mendieta não rendeu tudo o que era esperado e acabou emprestado ao Olimpia-PAR no início da Era Crefisa. Por lá se tornou ídolo e acabou negociado com o Juárez, do México, na última temporada.

Mendieta foi contratado pelo Palmeiras em 2013

Reprodução / Facebook Juárez

Pablo Mouche – Colo-Colo

Contratado em 2014 a pedido do compatrita Ricardo Gareca, o atacante Mouche teve uma passagem bem irregular pelo Palmeiras. Em 26 partidas, marcou apenas três gols. Foi emprestado no começo de 2015, também na chegada da Crefisa, para o Lanús-ARG. Sob contrato do Verdão também passou por Crvena Zvezda-SER e Banfield-ARG. Posteriormente foi adquirido pelo San Lorenzo-ARG e, na sequência, pelo Colo-Colo-CHI.

Mouche passou pelo Palmeiras em 2014

Reprodução / Facebook oficial Colo-Colo

Nathan – FC Zürich

Promovido da base em 2014, o jovem não demorou muito tempo para se firmar entre os titulares e ajudou na permanência do clube na primeira divisão do Brasileiro. Apesar das boas atuações na reta final do nacional, acabou perdendo espaço no ano seguinte e foi emprestado para Criciúma e Chapecoense, respectivamente. Na sequência começou a jornada pelo futebol suíço, passando por Servette, Grasshoppers e FC Zürich.

Nathan foi formado na base do Verdão

Reprodução / Facebook FC Zürich

Matheus Iacovelli – Lviv

Outro jovem destaque na base do Palmeiras, o atacante Matheus Iacovelli fez apenas uma partida pelo profissional, sob o comando de Cuca, em 2017. No mesmo ano foi vendido ao Estoril que o emprestou ao Real SC-POR e Paraná Clube. No início de 2019 chegou a acertar com o Internacional para atuar no time Sub-23, mas não recebeu oportunidades. Ainda passou pelo Operário, do Mato Grosso do Sul, onde também não teve muitas chances. E no meio do ano fechou contrato com o Lviv, da primeira divisão ucrâniana.

Matheus Iacovelli jogou a Copinha no Verdão

Reprodução / Facebook Lviv

 

 

LEIA MAIS: