7 promessas da base do Corinthians vendidas para o exterior na última década

Corinthians negociou algumas promessas formadas na base nos últimos anos além de Pedrinho

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Nesta quarta-feira (11) o Corinthians anunciou a venda do meio-campista Pedrinho, que acertou contrato com o Benfica, da primeira divisão portuguesa. Mas se engana quem pensa que o jovem é o primeiro a assinar contrato com clubes da Europa. Mais do que isso, o Timão perdeu diversas promessas da base para o Velho Continente em um curto período. O Torcedores separou essas negociações da última década.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Dentinho – 2011

O maior artilheiro do Corinthians no século, o meia-atacante Dentinho foi vendido ao Shakhtar Donetsk na metade de 2011, por seis milhões de euros (na época, aproximadamente R$ 14 milhões). Após quase dez anos, o brasileiro continua no clube do Leste Europeu, mas já afirmou em algumas oportunidades que gostaria de retornar ao clube de origem.

Com o meu BMG Corinthians o seu time sempre ganha. Abra sua conta!

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Marquinhos – 2012

Considerado a grande revelação da base alvinegra nos últimos anos, o zagueiro Marquinhos jogou pouco mais de seis meses no profissional do time. Após ser campeão da Libertadores, o então jovem de 18 anos foi emprestado à Roma, que logo o adquiriu na totalidade – por aproximadamente R$ 11 milhões, considerando o empréstimo mais a compra em definitivo.

O clube da capital italiana multiplicou esse valor em poucos dias, após repassar o zagueiro ao Paris Saint-Germain por aproximadamente R$ 101 milhões. Até hoje a Fiel Torcida se lembra da obscura negociação e faz duras críticas à diretoria corintiana.

Marquinhos no Corinthians

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Matheus Cassini – 2015

Principal jogador da equipe na Copa São Paulo de 2015, o jovem Matheus Cassini rapidamente foi vendido ao futebol italiano, para atuar no Palermo, por aproximadamente R$ 3,5 milhões. A torcida chegou a fazer uma grande campanha contra a venda, mas não comoveu os dirigentes do clube. Passados cinco anos, o meia-atacante não se firmou como profissional e já passou por diversos times.

Matheus Cassini no Corinthians

Foto: Agência Corinthians

Malcom – 2016

Outra venda que irritou os torcedores corintianos foi do atacante Malcom,vendido ao Bordeaux-FRA após excelente campanha no  Brasileirão de 2015. Isso porque o Corinthians tinha apenas 30% dos direitos do atleta, enquanto a maior parte se concentrava nas mãos de Fernando Garcia. No total, o Timão recebeu R$ 37 milhões diretamente do clube francês e, posteriormente, foi beneficiado com as vendas do jovem para Barcelona e Zenit, respectivamente.

Malcom no Corinthians

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Léo Jabá – 2017

Titular em boa parte do primeiro semestre de 2017, o atacante Léo Jabá atuou em apenas 19 partidas antes de ser vendido ao futebol russo. O Akhmat Grozny pagou aproximadamente R$ 7,5 milhões pelo jogador. Após uma temporada, ele voltaria a trazer lucros ao Timão pelo benefício da FIFA ao clube formador, após ser negociado com o PAOK, da Grécia.

Léo Jabá no Corinthians

Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Guilherme Arana

Adorado pela Fiel Torcida, o lateral-esquerdo foi vendido, no início de 2018, ao Sevilla-ESP. O alvinegro recebeu aproximadamente R$ 20 milhões na negociação, sendo que o clube detinha 40% de seus direitos – novamente outra parte ficou concentrada nas mãos de empresários, e entre eles estava Fernando Garcia. Sem vingar na Europa, o jovem retornou ao Brasil nesta temporada para o Atlético-MG.

Arana no Corinthians

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Maycon

Na metade de 2018, o Corinthians anunciou a venda do volante Maycon ao Shakthar Donetsk, por aproximadamente 27,6 milhões de euros – o clube tinha 80% dos direitos econômicos do jogador. Na época o meio-campista era considerado um dos melhores atletas do elenco, sendo peça fundamental no Brasileirão de 2017. O valor baixo novamente voltou a irritar os torcedores.

Maycon no Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

LEIA MAIS: