Home Futebol Andressinha aprova jogo sem torcida da seleção: “Pela segurança de todos”

Andressinha aprova jogo sem torcida da seleção: “Pela segurança de todos”

Presença do público no duelo entre Brasil e Canadá foi vetada para evitar disseminação do novo Coronavírus

Samuel de Brito
Colaborador do Torcedores.com.

O Brasil encerrou a participação no Torneio da França com empate em 2×2 contra o Canadá. Entretanto, o destaque estava nas arquibancadas vazias, uma medida contra o Coronavírus. Em entrevista ao Zero Hora, Andressinha afirmou que a determinação da Federação Francesa é para o bem de todos.

PUBLICIDADE

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“É uma situação inusitada. Mas, como foi pela segurança de todos, penso que foi uma decisão acertada. Se tornou normal nos últimos dias isso no futebol, até que a situação e o controle sobre o vírus se normalize”, comentou a jogadora da seleção a respeito do ocorrido.

Andressinha, entretanto, ressaltou que as partidas não foram adiadas. Para a jogadora do Brasil, uma possível alteração ou transferência de datas iria gerar alterações bruscas no calendário. Isso resultaria no acúmulo de jogos ao fim da temporada de futebol feminino.

PUBLICIDADE

“Tem um calendário feito. Acredito que seja difícil cancelar as competições e os jogos e acumular no fim do ano. Penso que as datas FIFA estão aí para serem seguidas, se for possível. Como na região da França que estamos não houve um surto do vírus, eles pensaram que seria seguro continuar com a competição”, disse.

Desempenho do Brasil em campo

Após uma vitória por 2 a 0 no primeiro tempo, as comandadas de Pia Soundhage cederam o empate na segunda etapa. Perguntada sobre se o desempenho da seleção foi afetado pela ausência da torcida, Andressinha afirmou que o resultado não teve a ver com isso.

“O clima é diferente. Inclusive, antes do jogo, conversamos entre nós para que não caíssemos na morosidade pela falta de torcida nas arquibancadas. Mas o resultado não passou por isso. Foi uma consequência. O 2 a 0 é um resultado sempre muito perigoso. Elas tinham mais 45 minutos, subiram a marcação e nós devíamos ter nos protegido mais quando tivemos uma jogadora expulsa”, contou.

Ela comentou ainda sobre o sentimento de estar em campo pelo Brasil, mas sem a presença dos torcedores. Esse não chega a ser um fato inédito para ela, que já passou por situação semelhante.

PUBLICIDADE

“Não foi a primeira vez que joguei em um estádio sem torcida. Lógico que a gente não gosta. Temos prazer de jogar com a presença do torcedor. Isso é a essência do futebol”, completou.

LEIA MAIS

Mbappé treina e pode defender PSG em duelo contra o Borussia Dortmund

Liga da França confirma jogos com portões fechados até 15 de abril

PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial