Etiene Medeiros critica manutenção das Olimpíadas por Coronavírus: “Planejamento recuado”

Posicionamento de momento é não alterar os Jogos de Tóquio mesmo com a pandemia causada pela doença

Raffa Carolina
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial da CBDA -Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos

A nadadora Etiene Medeiros, recordista mundial nos 50 m, se mostrou contrária à realização das Olimpíadas. Em vídeo enviado ao GloboEsporte.com, ela afirma que esse é um ano difícil para os atletas de alto rendimento. No momento, praticamente tudo está parado devido ao Coronavírus.

Você conhece o canal do Torcedores no YoutubeClique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Vimos que o COI (Comitê Olímpico Internacional) manteve os Jogos Olímpicos. É um ano muito, muito… Não vamos dizer tenso, mas um ano que representa muito para a gente, de alto rendimento, para nós atletas olímpicos. Então, não sou a favor. Acho que o mundo hoje está gritando para uma outra situação, uma situação de saúde”, disse.

Etiene ressaltou que o planejamento está prejudicado em decorrência da pandemia. Como os governos recomendam evitar aglomerações e há até decretos que proíbem, não há lugares para treinar. Assim, todos acabam sendo prejudicados de maneira igual ao longo do processo.

“Todo o nosso planejamento está sendo recuado. Tem muita gente que não tem mais piscina, não tem lugar de treino. A gente sabe quantos atletas estão sem seguir seus planejamentos, seus treinamentos”, afirmou a respeito dos impactos causados pelo Coronavírus.

Olimpíadas e Coronavírus

Apesar da pressão causada pelo Coronavírus, o COI (Comitê Olímpico Internacional) tem mantido o calendário das Olimpíadas para começar em 24 de julho. Na última sexta-feira (20), a tocha desembarcou no Japão vinda da Grécia e o revezamento está mantido, mas a portões fechados e sem público.

No Brasil, os mais variados clubes de esportes olímpicos estão parados em virtude da pandemia. Isso porque não é permitido seguir os treinos ou manter aglomerações. São os casos, por exemplo de Pinheiros, Minas Tênis e Sesi-SP. Etiene ressalta que é um momento de reflexão e saúde.

“está sendo um  momento de reflexão profunda. A gente “tá” vendo que o planeta Terra pede um socorro. Eu, particularmente, tenho gratidão de ter uma casa, uma comida, o poder de ter um acolhimento. Meus pais estão bem e eu estou bem de saúde até então. Quanto mais a gente se unir e olhar para o próximo, a gente vai passar dessa. Então sigo firme e agradeçam e ajudem porque vai ter muita gente sofrendo nessa situação”.

LEIA MAIS

Enquete: Com as bicampeãs olímpicas, escolha a MVP da Superliga feminina 2019/20

Após pressão das jogadoras, CBV acaba com polêmico ranking da Superliga