Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Goleiro da Ponte Preta, Ivan defende que limite de idade da Olimpíada seja reavaliado

Goleiro participou do vice-campeonato dos comandados de André Jardine no pré-olímpico deste ano

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter @cidovieira90.

Crédito: Lucas Figueiredo - Divulgação - CBF

Nesta semana, após uma longa indefinição, o Comitê Olímpico Internacional (COI) oficializou o adiamento das Olimpíadas de Tóquio para o próximo ano em razão da pandemia do coronavírus. A medida adotada foi de encontro ao que pedia a maioria dos atletas, contudo, acaba impactando em alguns aspectos. No futebol, o limite de idade só permite a participação de jogadores com no máximo 23 anos completados no ano da disputa. Titular absoluto na campanha do pré-olímpico, o goleiro Ivan, da Ponte Preta, seria um dos afetados por essa regra.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

Logo após a confirmação do adiamento, a Fifa se pronunciou afirmando que reavaliaria algumas situações, e o limite de idade se encaixa neste quadro. Diante disso, a exemplo de Bruno Guimarães, do Lyon, o goleiro da Macaca defende que o tema seja analisado pela entidade para que os jogadores não sejam prejudicados. Em 2020, ele terá 24 anos.

– É uma maneira justa, houve todo um preparo. Seria bom senso, entendo que vai dar tudo certo ampliarem esse limite. Seria uma adaptação também, uma adequação justa. Acho que é o mais correto a fazer – disse Ivan à Rádio Bandeirantes, de Campinas.

Em alta, Ivan tem sido especulado em grandes clubes europeus. Antes da pausa do futebol, ele havia sido convocado por Tite para defender a Seleção Brasileira nos dois primeiros compromissos das Eliminatórias. Apesar de ter sido prejudicado por conta da pandemia do coronavírus, o goleiro se mostra focado para seguir se destacando.

– Devido a tudo o que está acontecendo, querendo ou não, afeta em todos os sentidos, transferências, convocações. Da minha parte vou continuar trabalhando aqui na Ponte, independentemente de Olimpíada, seleção principal ou transferência agora ou no fim do ano. Vou continuar fazendo minha parte, como sempre fiz.

LEIA MAIS: