Marta fala sobre futuro das mulheres no esporte: “Não penso só na minha seleção. Penso no futebol feminino”

Maior jogadora brasileira de todos os tempos deu uma entrevista para o site oficial da FIFA neste Dia Internacional da Mulher e falou sobre motivação

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução: YouTube / FIFA TV

A jogadora Marta é o grande destaque do site oficial da FIFA neste domingo (8). E não estamos falando de qualquer data. É que este 8 de março marca o Dia Internacional da Mulher. E para falar de futebol feminino, ninguém melhor do que a brasileira.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Dona de seis troféus de Melhor Jogadora do Ano, a brasileira abriu o coração sobre o futuro do futebol feminino. Lembrou momentos importantes da carreira e explicou o seu discurso histórico logo depois da eliminação do Brasil na Copa do Mundo feminina de 2019, na França. Na ocasião, a Seleção Brasileira foi eliminada diante das donas da casa nas Oitavas de Final, na prorrogação.

“Com essa mensagem (dita por ela depois da eliminação do Brasil), eu estava pensando no futuro, e com isso quero dizer não apenas o futuro da seleção brasileira. Mas também o futebol feminino em geral. Assim como qualquer outro esporte, exige muita disciplina e dedicação”, disse ela.

No vídeo da entrevista, Marta reviu a sua fala na ocasião e foi às lágrimas. O discurso, considerado histórico por muitos fãs do futebol feminino, falava que as jogadoras precisavam se aplicar mais para obter melhores resultados. A frase “Tem que chorar no começo, para sorrir no final” viralizou nas redes sociais em diversos países ao redor do mundo.

Disciplina

Ainda na entrevista, Marta explicou o porquê de sua fala. “As gerações futuras precisam entender que disciplina é algo necessário. Isso porque o talento por si só não a levará muito longe”. Além disso, ela afirmou que é necessário que as jogadoras mais jovens se dediquem mais e trabalhem muito.

“O futebol feminino depende de você para sobreviver”, disse Marta em uma frase que foi relembrada pela FIFA. A matéria do site oficial diz ainda que este é um ponto importante dentro do momento em que o futebol feminino está inserido. A entidade tem alardeado aos quatro cantos que organizou a “maior Copa do Mundo feminina de todos os tempos” no ano passado.

“Tudo aquilo foi muito espontâneo. Foi aquilo o que eu realmente estava sentindo”, disse Marta, ainda sobre o depoimento naquela partida. “É engraçado como as pessoas ainda estão falando sobre aquela entrevista até hoje. Eu espero que eu realmente tenha atingido pessoas, no sentido de conscientizá-las”, completou a jogadora.

LEIA MAIS

Aos 34 anos, atacante Cristiane fala sobre Olimpíadas e planos para aposentadoria