“Não vai ser novela”, diz Nikão sobre futuro, após interesses de Corinthians e Grêmio

Meia-atacante teve papel importante em vitória do Athletico Paranaense no duelo da primeira rodada da Copa Libertadores, contra o Peñarol

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Athletico Paranaense

Para que Guilherme Bissoli marcasse o gol da vitória do Athletico Paranaense sobre o Peñarol (URU) na noite da última terça-feira (3) na Arena da Baixada, foi preciso que Nikão fizesse a jogada certeira. Depois da estreia do Rubro-Negro na Copa Libertadores, o meia-atacante não entrou em detalhes sobre o futuro no clube, mas assegurou que o processo até tomar uma definição não se arrastará por um longo tempo. Ele é alvo de Corinthians e Grêmio.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Estou bem tranquilo. Não é a primeira vez que eu passo por esse tipo de situação no clube. É normal quando você faz um grande trabalho. Quanto a minha posição, o clube já sabe. Tive uma conversa com o presidente e ele sabe o que penso e quero. Sou jogador do Athletico, tenho contrato. Pode ter certeza que não vai ser novela. Se houver alguma negociação, se concretizar algo, eu vou ser o primeiro a me manifestar, até por respeito a todos os torcedores e pelo carinho que tenho pelo clube. O futuro a Deus pertence”, declarou, em entrevista à RPC, o jogador de 27 anos.

“Para você ser ídolo de um clube, você precisa conquistar títulos. Estou construindo uma história bonita, um cara que chegou totalmente desacreditado, como mais um, e hoje é ídolo. Posso olhar para trás e ver que valeu a pena cada esforço. Como sempre falo, só tenho a gratidão. Tudo o que eu sou hoje profissionalmente devo ao Athletico”, destacou.

O próximo desafio dos comandados de Dorival Júnior na competição internacional é em 11 de março, no Chile, contra o Colo-Colo. O primeiro turno será finalizado em jogo na Bolívia, diante do Jorge Wilstermann, no dia 17.

Leia também:

“Foi desespero”, diz Casagrande sobre contratação de Yony González pelo Corinthians

Gustagol aproveita estreia e busca entrosamento no Inter: “Estou empolgado com esse início”