Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

NFL: Agora nos Browns, Keenum sente que ainda pode render

Após um grande ano com o Minnesota Vikings, Keenum tem encontrado grandes desafios na NFL. O agora QB reserva, assinou com os Browns por três temporadas

Matheus Ornellas
Colaborador do Torcedores.com que cobre os esportes americanos.

Crédito: Instagram do Cleveland Browns

O Cleveland Browns parece ter uma certeza para a temporada 2020 da National Football League (NFL): A posição de QB. Mesmo com uma temporada ruim, Baker Mayfield parece ser a escolha, se nada extraordinário acontecer. Mas o jogador que vem para seu terceiro ano na NFL precisa abrir os olhos para seu reserva. Isso pois Case Keenum, recém contratado, declarou em entrevista que ainda tem potencial e mentalidade para comandar uma franquia.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Momento alto na NFL

O jogador já estava a cinco temporadas na liga, até realmente ver seu nome crescer e ter uma considerada importância. Durante o ano de 2017, Keenum foi o comandante do ataque do Minnesota Vikings. Com o QB, a franquia chegou até a final da NFC, quando perdeu para os Eagles.

Porém, nas temporadas seguintes, ele teve problemas. Com um grande ano, ele foi contratado pelo Denver Broncos. Mas, sem sucesso, ele foi trocado após um ano. No ano seguinte, ele chegou aos Redskins para lutar pela posição de titular. O veterano porém, viu o calouro Haskins tomar a posição e assumir o controle. Ao final do ano, ele sabia que teria que procurar uma nova franquia na NFL.

Disputa nos Browns

Em entrevista ao Beacon Journal, o jogador foi direto e reto: “Estou chegando pronto para jogar”. Ele ainda falou sobre seus últimos anos e como quer ajudar Baker Mayfield a se desenvolver na NFL. “Esse é meu trabalho. Eu sinto que ainda posso jogar no nível mais alto da NFL. Joguei nesse nível nos últimos anos. Sei que talvez não tenha mostrado meu melhor trabalho em algumas vitórias ou derrotas, mas a competição é dura.”, declarou.

“Eu digo tudo isso para dizer que, se o cadarço de Baker se desamarrar e ele precisar talvez ir tomar um gatorade na estação de água, eu vou estar pronto para ir. Se precisar tirar algumas pressões, estou vai me cuidar bem, e eu sei que posso”.

LEIA MAIS