Relembre todas as estreias de Honda, o “Beckham japonês” do Botafogo

Honda estreia neste domingo contra o Bangu

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Vitor Silva /Botafogo

Keisuke Honda estreia neste domingo (15) às 16h, quando o Botafogo enfrenta o Bangu no Estádio Nilton Santos, pela 3ª rodada da Taça Rio. Dessa forma, na véspera da primeira partida do jogador com a camisa alvinegra, o Torcedores.com elaborou uma lista de todas as estreias do “Beckham japonês” por clubes e também pela seleção japonesa. No retrospecto geral, o craque venceu em 3 oportunidades, empatou 1 jogo e acumulou 4 derrotas. Foram 3 gols marcados nestes confrontos. Confira a relação dos jogos e mergulhe na carreira de Honda ao longo dos anos.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Nagoya Grampus

Keisuke Honda, até então uma jovem promessa das divisões de base do Nagoya Grampus, fez sua estreia como profissional em maio de 2004 em jogo válido pelo Campeonato Japonês. O jogador, inclusive, substituiu o brasileiro Claiton ex-volante do Flamengo, Botafogo, Internacional e Athletico Paranaense. Nesse ínterim, atuou apenas seis minutos contra o Vissel Kobe. O responsável por lançar o jovem Honda foi o técnico brasileiro Nelsinho Baptista.

VVV-Venlo

Logo na sua estreia pelo VVV-Venlo, Honda deu seu cartão de visitas aos torcedores holandeses. Em junho de 2007, O japonês marcou um golaço de falta na vitória por 2 a 1 sobre o Heereveen, pelo Campeonato Holandês. Na ocasião, entrou em campo como o maior astro do time holandês. Afinal, o meia era considerado um dos principais jogadores da seleção japonesa. Honda chegou ao clube a pedido do técnico André Witzel.

CSKA

Em janeiro de 2010, Honda chegava ao CSKA com o status de principal jogador do futebol asiático. Ao lado do brasileiro Guilherme, ex-Atlético-MG, Cruzeiro, Corinthians e Fluminense, fez sua estreia no empate por 1 a 1 com o Sevilla pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Na ocasião, o japonês ficou 83 minutos em campo e foi aplaudido de pelos 28.600 torcedores presentes no Luzhniki Stadium, em Moscou. Afinal, Honda deu assistência para o gol marcado pelo chileno Mark González que garantiu o empate para o time russo.

MILAN

Em janeiro de 2014, Honda desembarcou na Itália como a maior contratação do Milan. Ele chegou ao clube para atuar ao lado do brasileiro Kaká que havia acabado de deixar o Real Madrid. O japonês foi o primeiro jogador asiático a vestir a lendária camisa 10 Rossoneri. Posteriormente, o número foi utilizado por Clarence Seedorf, Rui Costa, Zvonimir Boban e Dejan Savicevic. Honda estreou na derrota por 4 a 3 para o Sassuolo pelo Campeonato Italiano. Na ocasião, saiu do banco de reservas e ficou 24 minutos em campo.

PACHUCA

Após onze temporadas no futebol europeu, Honda foi contratado pelo Pachuca em agosto de 2017. O japonês talvez esperasse uma boa estreia com a camisa do clube mexicano, mas dificilmente pensou que teria uma exibição de gala. Após iniciar no banco, entrou e viu o seu time sofrer um gol. Mas foi fundamental com um gol e três assistências na vitória de virada por 4 a 1 sobre o Veracruz pelo Campeonato Mexicano.

MELBOROURNE VICTORY

Honda estreou com a camisa do Melbourne Victory em setembro de 2018, na derrota para o Melbourne City por 2 a 1, pelo Campeonato Australiano. Ele atuou os 90 minutos. Apesar do revés, o japonês teve boa atuação marcando o gol da sua equipe. Além disso, começou uma boa jogada que quase terminou em um gol do sueco Ola Toivonen.

VITESSE

Em 2019, Honda voltou para o futebol europeu para defender o Vitesse, da Holanda. Contratado para dar mais experiência ao time, o japonês teve atuação apagada na derrota por 2 a 0 para o Sparta Rotterdam pelo Campeonato Holandês. O jogador atuou 81 minutos e não estava em um dia inspirado. Ele errou muitos passes e pecou nas finalizações. Posteriormente, conviveu com uma série de lesões musculares. Nesse ínterim, entrou em campo somente em três oportunidades. Logo depois, Honda foi dispensado pelo Vitesse.

SELEÇÃO JAPONESA

Sua estreia foi em junho de 2005. Na ocasião, o Japão perdeu por 2 a 1 para a Holanda, na estreia da Copa do Mundo Sub-20 disputada na casa do adversário. No duelo, Honda começu a partida entre os titulares, ficou em campo por 64 minutos e foi substituído pelo técnico Foppe de Haan para a entrada de Koki Mizuno.

LEIA MAIS:

Botafogo espera arrecadar R$ 24,5 milhões até o fim do ano com “Hondamania”

Loco Abreu, Seedorf e Honda: relembre os gringos do Botafogo na década