Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Tenista Thiago Wild, com coronavírus, pagará multa se violar quarentena

O valor pode chegar a R$ 30 mil e o isolamento vale também para a família do atleta

Lucas Antonio Luz Iglesias
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Chile Open / Jim Rydell

O tenista brasileiro Thiago Wild, número 2 do país e 114 do mundo, testou positivo para o novo coronavírus, só que o problema dele não acaba por aí. É que o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, emitiu uma medida contra ele. Nela diz que além dele, os familiares precisam ficar em isolamento e quarentena em suas casas. Se descumprir, tem multa de R$ 30 mil para cada um que não respeitar a ordem. E caso repitam o desobediência, pode até mesmo ter uma decisão mais dura contra ele ou os familiares.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Esta restrição é válida até que a autoridade sanitária competente afirme que não há mais necessidade ou se for comunidade a alta médica. Além de Wild, são alvos da medida a mãe, avó, pai, irmã, tia e o avô, todos do município de Marechal Cândido Rondon.

Na petição diz que no dia 15 de março, Thiago Wild apresentou sintomas da Covid-19 no Rio de Janeiro. Dois dias depois, contrariou a orientação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério Público de manter-se isolado e foi até Marechal Cândido Rondon, no Paraná, onde moram os familiares.

No dia 25 de março, saiu o exame atestando que o atleta estava infectado com o novo coronavírus. Na petição é citado ainda que o tenista furou o isolamento e a quarentena inúmeras vezes. Ele frequentou locais públicos, utilizou quadra de treinamento de tênis e ainda dividiu os mesmos utensílios domésticos com parentes.

Ele teria ainda saído para jogar tênis com amigos e no local havia várias pessoas. Já nos dias 21 e 22 de março, conforme o próprio Instagram do atleta, ele esteve com a mãe, avó, irmã e tia tomando banho de piscina e ainda dividindo uma bebida, muito comum no estado, o “tererê”.

O documento ressalta a necessidade dos familiares do tenistas cumprirem a medida, como forma de resguardar a saúde pública de toda a coletividade. Wild pode recorrer da decisão, porém deve seguir em quarentena e isolamento. O jogador afirmou por meio da assessoria de imprensa, que não vai mais se pronunciar.

LEIA MAIS:

COMPETIÇÃO DE MARIO KART REUNIRÁ ASTROS DO FUTEBOL