World Rugby prepara plano para salvar federações do colapso financeiro

Principais federações do esporte estimam prejuízos de até R$ 382 milhões; World Rugby pretende agir para evitar colapsos

Samuel de Brito
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Rugby World Cup

A World Rugby, principal torneio entre seleções da modalidade, está elaborando um plano de atividades para garantir que as principais seleções e competições nacionais não entrem em colapso, devido ao impacto financeiro que deve ser causado pela pandemia do novo coronavírus. O órgão governamental está examinando as receitas de todas as nações da primeira divisão e se comprometeu a ajudar rapidamente os mais necessitados. Além disso, a World Rugby afirma que vai priorizar o calendário de testes, que gera a maior parte da receita do esporte.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O presidente da World Rugby, Bill Beaumont, afirmou que os possíveis cenários estão sendo analisados: “Estamos examinando intensivamente o planejamento de cenários. Trabalharemos em parceria total com as principais partes interessadas para explorar possíveis ações apropriadas”.

A Rugby Football Union, entidade reguladora do esporte na Inglaterra, afirmou nesta semana que espera perder até 50 milhões de libras (R$ 318 milhões). A Austrália estima que vai perder 45 milhões de libras (R$ 286 milhões), se a paralisação continuar pelo resto de 2020. E a Nova Zelândia deve enfrentar um déficit de 60 milhões de libras (R$ 382 milhões). O País de Gales estima que a perda será muito maior do que o previsto. Todas as entidades estão considerando cortes salariais, as receitas foram disponibilizadas a World Rugby para inspeção.

Bill Beaumont ressaltou a importância de trabalhar em conjunto com as federações: “Somente trabalhando em parceria total com nossos sindicatos, as ligas profissionais e os atores internacionais, conseguiremos oferecer uma solução que reduzirá o impacto desse desafio extraordinário”.

Em reunião virtual do comitê executivo da World Rugby e do comitê profissional, que inclui representantes de todos os principais sindicatos, realizada na última segunda-feira (23), ficou acertado que o setor executivo deveria entregar um plano de ação o mais rápido possível. 

O lucro da Copa do Mundo do ano passado, de 165 milhões de euros (aproximadamente R$ 939 milhões), deve dar condições a World Rugby para oferecer apoio financeiro, embora nenhum sindicato esteja em risco imediato de colapso.

LEIA MAIS