5 jogadores que tiveram passagens polêmicas pelo Santos

Alguns tinham futuros promissores e outros jogadores quase viraram ídolos no clube

Raphaela Silva
Colaboradora do Torcedores.com.

Foto: Ivan Stori/Santos

Completando 108 anos nesta terça-feira (14), o Santos tem em sua história, além de muitas glórias e títulos, os seus ídolos. Jogadores importantes para a história do clube, que ajudaram a levar o emblema santista pelos quatro cantos do mundo. Mas nem tudo são flores. O alvinegro praiano possui em sua bela história, alguns jogadores com passagens polêmicas e que decepcionaram o clube e a torcida. Relembraremos hoje, alguns desses jogadores que tiveram passagens polêmicas com a camisa do Santos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

DIOGO VITOR

Atuando no Santos desde as categorias de base, onde era visto como joia, Diogo Vitor colecionou polêmicas com a camisa do peixe. Em 2016, quando deveria se apresentar ao elenco profissional, o jogador alegou estar doente, recusou tratamento e se ausentou do clube por quatro meses. O atacante constantemente não comparecia aos treinamento e chegou a ser rebaixado para o time B, pelo técnico Dorival Júnior, na época. Em 2017 chegou a ficar sumido por três meses, depois reapareceu alegando problemas particulares. No ano seguinte ganhou uma nova oportunidade no time principal e chegou a marcar no clássico contra o Corinthians, mas foi pego no exame anti-doping, por uso de cocaína e foi suspenso por 18 meses. Após inúmeras oportunidades, a direção do Santos rescindiu o contrato do jogador por justa causa, após o jogador não se reapresentar para a atual temporada.

ZECA

Uma das grandes promessas do Santos para a lateral-esquerda, Zeca saiu do clube pela porta dos fundos. Tudo começou após o promeiro gol do Santos sobre o Vitória, no empate em 2 a 2. O lateral se dirigiu à torcida para cobrar apoio. Mais tarde, fez uma publicação polêmica em sua rede social, onde mostrava o dedo do meio aos críticos. A diretoria santista repreendeu a atitude do jogador. Na volta do empate contra o Sport, em Recife, Zeca tomou um tapa no pescoço de um torcedor. Dias mais tarde, o jogador processou o clube pedindo rescisão de contrato. No final, Zeca assinou com o Internacional e atualmente está emprestado ao Bahia.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

LUCAS LIMA

Lucas Lima tinha tudo para ser ídolo no Santos. O meia chegou ao peixe em 2014 e logo se firmou como titular. Foi atuando pelo Santos que Lucas Lima chegou à seleção brasileira, em 2015. Mas na temporada de 2017, o jogador não rendeu o esperado e foi duramente criticado pela torcida. Mesmo assim o clube ofereceu uma renovação de contrato, dobrando seu salário. O jogador não deu respostas e meses depois anunciou que não iria renovar seu contrato. Em seguida, assinou com o Palmeiras, onde chegou a provocar o ex-clube publicamente.

AROUCA

A trajetória de Arouca no Santos é um pouco parecida com a de Lucas Lima, mas um pouco mais vitoriosa. O volante conquistou importantes títulos com a camisa alvinegra. Os mais importantes foram a Copa do Brasil de 2010 e a Libertadores de 2011. Mas em janeiro de 2015, o jogador entrou na justiça cobrando salários atrasados, direitos de imagens, décimo terceiro e fundo de garantia. Dias depois, Arouca fez um acordo com o Santos, onde retirou a ação que movia na Justiça do Trabalho contra o clube alvinegro. Livre no mercado, Arouca assinou com o Palmeiras.

PAULO HENRIQUE GANSO

Após um início promissor com o Santos, ao lado de Neymar, Ganso forçou sua saída do clube em 2012. Foram expostas fotos do jogador com a camisa do São Paulo, quando ele ainda defendia o Santos. Em 2011 ele já havia causado polêmica ao falar que não era valorizado no time da Vila Belmiro.

LEIA MAIS:

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

10 jogadores e ex-jogadores que são ídolos do Santos

Santos sonha com Robinho; relembre o último gol do craque pelo Peixe