Inter de Milão pode poupar 20 milhões de euros com a saída de Godín

Zagueiro chegou ao futebol italiano em julho de 2019

Ítalo Bruno
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Twitter

Diego Godín deixou o Atlético de Madrid no ano passada e transferiu-se para a Inter de Milão, porém, todo o sucesso que obteve na equipe de Diego Simeone não foi repetido sob o comando do italiano Antonio Conte, o que pode resultar em uma saída precoce do zagueiro.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

De acordo com o “Calcio Mercato”, as poucas oportunidades, que é resultado de uma fraca adaptação ao estilo de Conte, será o principal motivo para uma provável saída do zagueiro do clube italiano.

Porém, uma saída de Godín não será ruim num todo para a Internazionale, que ficaria livre de pagar cerca de 20 milhões de euros, correspondentes a objetivos que poderiam ser alcançados e estavam previstos no contrato do zagueiro uruguaio.

Ainda de acordo com informações do jornal italiano, o zagueiro albanês Marash Kumbulla, que defende o Hellas Verona e tem apenas 20 anos de idade, seria o principal candidato a ocupar a vaga que Godín possivelmente deixará no elenco da Inter.

Com um salário aproximado em 5 milhões de euros por ano, Diego Godín possui contrato com a Inter de Milão até 2022.

Leia mais

Inter de Milão anuncia a contratação de Ashley Young

Dybala relembra ida para a Juventus: “Não queria ir para mais lado nenhum”

Também infectada pelo coronavírus, mulher do zagueiro Rugani dispara: “A vida traiu-nos”

Martial entra na lista de reforços da Inter de Milão

Médico aponta duelo entre Lyon e Juventus como decisivo na propagação do coronavírus