Mercado da Bola: Upamecano frustra Real Madrid e Bayern e decide ficar mais uma temporada no Red Bull Leipzig, informa Sky Sports

De acordo com informação da Sky Sports, Dayot Upamecano quer ganhar minutos em campo; zagueiro é observado por Bayern e Real Madrid

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Tido como um dos grandes nomes do próximo Mercado da Bola, Dayot Upamecano tomou sua decisão. E, para muitos, surpreendente. O zagueiro francês, atualmente no Red Bull Leipzig, optou por ficar no clube da antiga Alemanha Oriental. A informação é da Sky Sports.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

As informações obtidas pela emissora esportiva também incluem o motivo pelo qual Upamecano escolheu ficar. De acordo com o veículo de comunicação europeu, o francês quer jogar o máximo possível. Caso se transferisse para algum dos gigantes europeus que o cortejavam, isso não poderia ser garantido. No Red Bull Leipzig, ele tem muito mais chance de atuar com regularidade.

Há, porém, um detalhe no contrato de Upamecano que pode facilitar sua saída. A renovação do contrato será válida por, apenas, uma temporada – sempre de acordo com a Sky Sports. O documento, porém, terá uma cláusula de rescisão que entrará em vigor no Verão europeu – ou seja, em junho.

Quais gigantes?

A mídia europeia, com frequência, traz informações sobre grandes clubes interessados em Upamecano. O Bayern, que costuma contratar destaques de outros clubes alemães, seria um interessado. O Real Madrid também foi cogitado. O Real Madrid o considera um natural sucessor de Sergio Ramos. Francês, ele também feria bom trio com Zinedine Zidane e Raphael Varane, compatriotas de Dayot. A informação foi repercutida no Torcedores.

LEIA MAIS
Após perder de 5×0, técnico alemão afirma que quer jogar: “Não me importo com quem virá ao meu lado”
Técnico da equipe de jovem promessa revelado no Vasco quer vê-lo em nova posição

Após não conseguir subir para a Bundesliga, Hamburgo acaba com uma das principais tradições esportivas do país