Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vitor Guedes: Os meus 10 maiores jogos do Corinthians no Pacaembu

Estádio foi transformado em hospital de campanha para auxiliar no combate ao Covid-19

Vitor Guedes
Vitor Guedes, nascido no sacro ano de 1977, é ZL, pai do Basílio, equilibrado... Além de jornalista diplomado, pós-graduado em Português, Língua e Literatura, colunista do jornal Agora São Paulo, debatedor do Baita Amigos, comentarista do PodcasTimão, autor do livro "Paixão Corinthiana".

Crédito: Reprodução

Maloqueiros, sofredores e torcedores.com, vou reproduzir neste parágrafo um trecho do texto que publiquei no último dia 3 em Caneladas do Vitão, coluna que assino diariamente no jornal Agora São Paulo: “De todas as tristes imagens da pandemia, a que mais me causa tristeza é a do Pacaembu transformado em hospital de campanha, com tendas que me remetem a imagens do clássico ‘Platoon’. Que tristeza!”

Com o meu BMG Corinthians o seu time sempre ganha. Abra sua conta!

Mas falemos aqui, por ordem cronológica, de dez momentos alegres que vi e vivi com o Corinthians no Pacaembu.

1987

1) Corinthians 3 x 0 Palmeiras

Meu primeiro Dérbi, em 1987, na companhia do meu pai, foi um baile alvinegro, com direito a show do debutante Marcos Roberto e grandes atuações dos veteranos Everton e João Paulo.

1990

2) Corinthians 2 x 1 Atlético-MG

A virada de 2 a 1 sobre o Galo, ida das quartas de final de 1990, jogo que iniciou a arrancada para o primeiro título brasileiro corinthiano, conquista que abriu o caminho para uma nova era mosqueteira, talvez tenha sido a grande atuação de Neto com a camisa do time do povo.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

1995

3) Corinthians 2 x 1 Palmeiras

Na fase de classificação do Paulistão, o Corinthians bateu o maior rival de virada. Após Roberto Carlos abrir o placar no primeiro tempo, Marcelinho e Tupãzinho fizeram a festa com a Fiel. O gol de Marcelinho, uma falta da intermediária, em que Velloso pediu para abrir a barreira, foi um dos mais bonitos do Pé de Anjo. E, naquele mesmo campeoanto, só que em Ribeirão Preto, o Timão, novamente de virada, novamente por 2 a 1, novamente com gol de falta de Marcelinho, venceria o Dérbi e seria campeão.

4) Corinthians 5 x 0 Vasco

No mesmo semestre em que faturou o Paulistão, a Fiel, que já havia festejado a Copinha e o primeiro dos quatro títulos da Gaviões da Fiel no Carnaval paulitano, viu a primeira conquista alvinegra da Copa do Brasil. A decisão foi contra o Grêmio, com o título vindo com duas vitórias, 2 a 1 no Pacaembu e 1 a 0 no Olímpico, mas o grande jogo daquela campanha foi o 5 a 0 sobre o Vasco na semifinal, passeio que levou o time à final.

2005

5) Corinthians 7 x 1 Santos

Mais tarde, em 2014, trabalhei em outro 7 a 1 bem menos divertido… O 7 a 1 do Brasileirão-2005, com um show de Tevez, Nilmar e companhia, foi o maior Corinthians x Santos que vi no Pacaembu. Até porque sou de 1977 e não era vivo nos 2 a 0 que quebraram o tabu em 1968.

2011

6) Corinthians 2 x 1 Athletico-PR

Na companhia da minha mulher, maloqueira, meu cunhado, santista, e da minha cunhada, que ainda não sabe quem é a bola, meu primo, Carlos, e meu afilhado, Marcelo, levamos o meu filho Basílio para o seu primeiro jogo. Deu Timão, 2 a 1, já na reta final do Brasileirão que culminaria com o hexacampeonato nacional.

7) Corinthians 5 x 0 São Paulo

Com direito a três gols de Liedeson, outro de Zidanilo, que barbarizou, o Coringão fez Rogério Ceni ir buscar cinco vezes a bola no fundo da rede. A primeira vez, em peru antológico em conclusão de Jorge Henrique, fez a Fiel ir ao delírio.

8) Corinthians 0 x 0 Palmeiras

No dia em que Sócrates desencarnou, o Timão segurou o 0 a 0 com o maior rival e conquistou o Brasileirão. O jogo foi horroroso. Mas fica a conquista e a imagem dos jogadores corinthianos nos círuculo central antes da partida com os braços e os punhos erguidos, gesto característico do Magrão.

2012

9) Corinthians 1 x 0 Vasco

Eram dois timaços, com alternativas até o acréscimo dos acréscimos, mas ficaram imortalizados para a história o gol de Paulinho com Tite, expulso, pulando com a massa nas numeradas e, antes, a defesa sensacional de Cássio, vencendo o duelo com Diego Souza, lance que mudou a história daquele jogo, daquele título e de tudo que viria depois daquela épica noite de quarta-feira.

10) Corinthians 2 x 0 Boca Juniros

O dia da verdadeira independência, o 4 de julho de 2012, o dia da libertação corinthiana. Tive o prazer de cobrir esse jogo ao lado do meu irmão caçula, o jornalista Marcos Guedes, que também trabalhou na partida na mesma cobertura do AGORA.

Ignore o que diz o irresponsável que preside o país, escute a Organização Mundial de Saúde e, se puder, fique em casa. Proteja você, quem você ama e toda a sociedade!

Vai passar!

Vitor Guedes
Twitter vitao_guedes
facebook.com/blogdovitao
youtube.com/blogdovitao

LEIA MAIS:
Vitor Guedes: diretoria do Corinthians precisa tomar decisões durante a paralisação por coronavírus

Vitor Guedes: É errado dizer que o Corinthians joga igual desde 2008

As melhores notícias de esportes, direto para você