Com David Villa, Raul e Di Stefano, conheça os 10 maiores artilheiros da história da Seleção Espanhola

O Torcedores.com fez o levantamento dos dez maiores artilheiros da Seleção Espanhola

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Fifa

Responder quem é o maior artilheiro da história da Seleção Espanhola não é uma tarefa fácil. Os números marcados por cada jogador são sempre controversos. De acordo com a Real Federação Espanhola de Futebol, David Villa é o maior artilheiro da Fúria com 59 gols. A entidade leva em consideração os gols marcados em partidas pelas equipes da base ao profissional.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Por outro lado, a lenda Alfredo Di Stéfano é considerada o maior goleador da Espanha. Segundo a imprensa espanhola, o ex-jogador teria ultrapassado a marca de 100 gols pelo time nacional, entretanto, não há documentação que ateste todos esses gols. Porém, o ídolo tem seu lugar garantido entre os 10 maiores artilheiros de todos os tempos da equipe europeia.

Por isso, se faz necessário levar em consideração os gols marcados em partidas oficiais. Por isso, o Torcedores.com fez o levantamento do desempenho dos craques que já passaram pela Seleção Espanhola.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Sergio Ramos

É um dos zagueiros entre os 10 maiores artilheiros da Seleção Espanhola. O capitão do Real Madrid, nesse ínterim, marcou 21 gols em 170 partidas pela Seleção Espanhola. Aos 34 anos, o atleta garante que tem muito gás para seguir defendo o seu país. Sergio Ramos, inclusive, faz planos para disputar a Copa do Mundo de 2022.

Julio Salinas

O atacante disputou três Copas do Mundo: 1986, 1990 e 1994. Ele, inclusive, marcou um gol em cada torneio. Salinas, que fez parte do chamado “Dream Team” do Barcelona, atuou ao lado de craques como Andoni Zubizarreta, Ronald Koeman e Romário na década de 90. Pela Seleção Espanhola, o jogador 22 gols em 56 partidas.

Alfredo Di Stéfano

O argentino de origem italiana, além de ter jogado pela Seleção Argentina, atuou também pela Seleção Espanhola. Considerado um dos maiores jogadores do mundo, Di Stéfano conquistou cinco vezes a Liga dos Campeões da Europa. Com a camisa da Espanha, ele marcou 23 gols em 31 partidas.

Emilio Butragueño

“El Buitre”, como é chamado pela imprensa espanhola, disputou as Copas do Mundo de 1986 e 1990. Ele entrou para a história ao fazer quatro gols na vitória por 5 a 1 contra a Dinamarca no Mundial disputado no México. Pela Fúria, Butragueño, nesse ínterim, marcou 26 gols em 69 partidas.

Fernando Morientes

Pela Seleção Espanhola, o camisa 9 passou por quatro categorias diferentes: Sub-20, Sub-21, Sub-23 e principal. Com isso, ele vestiu a camisa da Fúria nas Olimpíadas de 1996. Além disso, disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2002. Morientes também esteve presente na Eurocopa de 2004. Ao todo, são 27 gols e 47 jogos.

Fernando Hierro

Considerado um dos maiores defensores do mundo, Hierro atuou como volante, líbero e zagueiro. Ele se destacava por ser seguro, rápido na saída de bola e preciso dos desarmes. Além disso, era um exímio cobrador de faltas e pênaltis durante todo seu tempo no Real Madrid e na Seleção Espanhola. Pela Fúria, Hierro fez 29 gols em 89 partidas.

David Silva

Ele defendeu a Espanha nas Copas do Mundo de 2006, 2010 e 2014. O meia, nesse ínterim, venceu o Mundial que foi disputado na África do Sul. Além disso, integrou o grupo da Fúria nas conquistas da Eurocopa de 2008 e 2010. Pela Seleção Espanhola, David Silva marcou 35 gols em 125 jogos.

Fernando Torres

“El Niño”, como é carinhosamente chamado pelos torcedores, era um legítimo camisa 9. É considerado por parte da imprensa espanhola como um dos maiores atacantes da história da Fúria. Pela Seleção, Torres conquistou a Copa do Mundo de 2010. Além disso, venceu duas vezes a Eurocopa: 2008 e 2012. Ele soma 38 gols em 110 jogos pelo seu país.

Raúl

Dedicou 15 anos de sua carreira ao Real Madrid. É o jogador que mais atuou com a camisa do clube merengue. Além disso, venceu em três oportunidades a Liga dos Campeões da Europa. Pela Seleção Espanhola, “Raúl Madrid” marcou 44 gols em 102 jogos. Apesar do número expressivo, ele não conquistou títulos atuando com a camisa de seu país.

David Villa

“El Guaje” defendeu a Seleção Espanhola entre 2005 e 2017. O atacante, nesse ínterim, se tornou o maior artilheiro da história da Fúria com 59 gols em 98 partidas. Além disso, Villa conquistou a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2008. O ex-jogador de Barcelona, Atlético de Madrid e Real Zaragoza, é o 11º maior artilheiro de todos os tempos do Campeonato Espanhol.