Equipes do sistema “S” lutam para manter investimentos para a temporada 2020/21

Envolvidos em disputa de títulos nacionais nas últimas temporadas, times sofrem cortes no orçamento e optam pela base

Raul Felix
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Sesc RJ

As equipes do sistema “S” estão com dificuldades para a montagem dos elencos para a temporada 2020/21. Com exceção do Sesi Vôlei Bauru, com forte aporte com os empresários do interior de São Paulo, os outros três times têm dificuldades para dar continuidade aos projetos. O primeiro da lista foi a equipe masculina do Sesc RJ que encerrou as atividades. No feminino, fala-se que o investimento deve diminuir em 50%.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Primeiro a anunciar cortes drásticos no orçamento foi a equipe masculina do Sesc-RJ. Ainda com a Superliga Masculina em andamento, o time anunciou o fim das atividades da equipe adulta. O único que permanece no projeto é o técnico Geovani, que irá participar de ações socioeducativas. Com a decisão da diretoria, nomes como Wallace, Maurício Borges e Flávio deixam de vestir a camisa do clube.

Apesar do encerramento das atividades no masculino, a equipe feminina continua na disputa das principais competições nacionais. Comanda pelo técnico Bernardinho, a realidade será diferente da temporada 2020/21.  De acordo com informações de veículos da imprensa, o investimento será 50% menor para a próxima temporada. Principal nome do time na Superliga, a oposta Tandara ainda não definiu sua renovação.

Outra equipe que irá diminuir de forma considerável seu orçamento é o Sesi-SP. O time da Vila Leopoldina deverá apostar nas categorias de base para a temporada. Conforme comunicado divulgado, a equipe começará a próxima temporada com os garotos, com a possibilidade de contratações ao longo torneios.

Diferentes dos seus rivais, o Sesi Vôlei Bauru é o único que não deve perder investimento para a próxima temporada. Com forte aporte dos empresários do Vale do Paraíba, a equipe já movimenta o mercado em busca de opções para reforçar seu elenco. Atletas como Dani Lins, Adenízia e a Rahimova devem permanecer na equipe do técnico Anderson Rodrigues.

LEIA MAIS:

EMS Taubaté Funvic confirma a contratação de Bruno para a temporada 2020/21
Superliga Masculina 2019/2020 é encerrada após reunião entre clubes e CBV