Presidente do Santos revela aproximação com Neymar e afirma: “Um ídolo como ele não se processa”

José Carlos Peres criticou o fato de Modesto Roma ter levado o nome da estrela ex-Santos ao lado do Barcelona em denúncia na Fifa

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Foto: Ricardo Saibun/Santos FC

O valor da venda de Neymar para o Barcelona até hoje gera muitas dúvidas e críticas na diretoria do Santos. Atual presidente do clube, José Carlos Peres afirmou que a denúncia feita por Modesto Roma nos últimos contra o atacante e o clube catalão afastou o agora jogador do Paris Saint-Germain do clube do Litoral Paulista.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Peres ressaltou ainda que não concorda com o fato do Santos ter processado Neymar. Na opinião do presidente alvinegra, o jogador não merece ser denunciado e ressalta que o erro na negociação foi cometido pelo Barcelona.

“Temos uma pendência sim, e fico muito aborrecido por isso. O Modesto Roma, que foi a última gestão, processou o Neymar e o Barcelona. Eu acho que tem uma regra: você nunca deve processar qualquer seja a Justiça, a FIFA ou do Brasil… um ídolo como ele não se processa”, disse José Carlos Peres em entrevista ao canal Os Canalhas.

“Pode denunciar o Barcelona, até porque a transação foi estranha. Queremos uma indenização, mas eu estou louco para terminar esse processo. A primeira instância a gente perdeu”, continuou o presidente da equipe do Litoral Paulista.

José Carlos Peres ainda rasgou elogios ao atacante do Paris Saint-Germain e revelou que teve uma aproximação do clube com o jogador nos últimos meses. “Eu tenho um grande carinho pelo Neymar. É um menino da Vila. Levou o nome do Santos para a Europa e para o Mundo. Nunca negou que é santista, agora, no final do ano, veio e tirou uma foto na Vila Belmiro. Dá para ver que ele tem uma paixão pelo clube”, disse.

“Ele melhorou muita a relação com a gente. Fui chefe da delegação da Seleção na última Copa do Mundo. Fui para Londres e Áustria, aí tive que voltar porque queriam invadir o CT. Mas eu me aproximei do Neymar nos treinos na seleção brasileira. Notei que havia um distanciamento, mas me aproximei”, comentou. “Estou louco para que tudo isso termine. O Neymar tem que voltar para o Santos. Sei que a torcida critica, mas ele é apaixonado pelo Santos”, concluiu o presidente.

LEIA MAIS:

Onde estão os jogadores da geração que brilharam no Santos com Neymar?

Barcelona muda estratégia, deixa Neymar de lado e foca em promessa argentina, revela jornal