Webber será o treinador do EMS Taubaté Funvic na próxima tempora

Treinador argentino Javier Webber volta a comandar uma equipe no Brasil após 16 anos

Raul Felix
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: FIVB

O argentino Javier Webber é o novo treinador da equipe do EMS Taubaté Funvic. O anúncio foi oficializado nesta sexta-feira (05) pela equipe paulista em seu site. Com o acerto entre as partes, o comandante volta a trabalhar no Brasil após 16 anos. Na temporada 2003/2004 ele foi campeão da Superliga com a equipe da Unisul, de Santa Catarina. Webber chega ao Vale do Paraíba para substituir Renan Dal Zotto, que assumiu o time em 2019.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Nas últimas temporada Webber esteve a frente do Bolívar. O clube argentino chegou a enfrentar o EMS Taubaté Funvic no Campeonato Sul-Americano de Vôlei. Além da equipe de seu país, o novo treinador tem passagens pela Seleção da Argentina nos anos de 2008 e 2013.

O novo treinador comentou os motivos que fizeram aceitar a proposta da equipe de São Paulo. Em primeiro lugar, a infraestrutura do atual campeão brasileiro, a torcida e a possibilidade da briga por títulos.” Esse cenário positivo que envolve o Taubaté me animou muito e achei que era a melhor forma de retornar ao voleibol brasileiro. Me sinto feliz por estar assumindo um dos melhores times do Brasil e da América do Sul”, disse.

Para a nova temporada, Webber terá um elenco reformulado para comandar o SEM Taubaté Funvic. Logo na abertura do mercado, a equipe acertou com o levantador Bruninho. Os ponteiros João Rafael e Maurício Borges devem ser contratados para a temporada. Todavia, o ponteiro Lucarelli deve deixar o time para transferir-se para a Itália.  Outros que deixam o clube são Vissoto, Rogerinho, Lipe e Mohammed.

Com a presença de Webber a Superliga Masculina de Vôlei ganha seu terceiro técnico estrageiro. Além dele, o treinador do Sada Cruzeiro, Marcelo Mendez e Horácio Dileo, do Vôlei Renata.

LEIA MAIS:

FIVB cancela edição da Liga das Nações em 2020
Equipes do sistema “S” lutam para manter investimentos para a temporada 2020/21