Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cejudo afirma que voltaria da aposentadoria por duelo com Volkanovski: “Adoraria fazê-lo se ajoelhar”

Ex-campeão peso-mosca (57 kg) e peso-galo (61 kg) do UFC, lutador encerrou carreira em março

Romário Pereira de Carvalho
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

De forma surpreendente, o ex-campeão peso-mosca (57 kg) e peso-galo (61 kg) do UFC, Henry Cejudo, anunciou que estava pendurando as luvas em março deste ano. Pouco tempo depois da decisão, o americano já demostra interesse em retornar ao maior evento de artes marciais do planeta ao impor condição à organização.

Siga o Torcedores no https://www.facebook.com/TorcedoresOficial” rel=”noopener” target=”_blank”>Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

A condição imposta pelo lutador para retornar ao octógono seria um duelo contra o campeão peso-pena (66 kg), Alexander Volkanovski. Em entrevista ao “TMZ Sports“, o ex-campeão afirmou que, em caso de vitória, esse duelo o colocaria no topo do ranking de maiores lutadores da história. Assim, o americano somaria três títulos conquistados em categoria diferentes.

“Eu já fiz tudo no MMA, estou satisfeito com a minha carreira. Só existe uma luta que me faria voltar, que me faria acordar de manhã (para treinar) – tirando a luta com Ryan Garcia. Essa luta seria contra Alexander Volkanovski, aquele anão que cresceu demais. Eu adoraria fazê-lo se ajoelhar. Ele já está na metade do caminho para isso (risos)”, revelou Cejudo, antes de explicar seus motivos.

“Eu quero um terceiro título porque quero ser diferente. Existem muitos bicampeões. Obviamente só existe um ‘Triple C’, só existe um campeão olímpico, campeão peso-mosca e campeão peso-galo. É apenas para consolidar isso e entrar nos livros de história como o maior lutador de MMA de todos os tempos”, concluiu.

Henry Cejudo soma no cartel 16 vitórias, nenhum empate e duas derrotas, sendo oito vitórias por nocaute técnico e oito por decisão dos juízes. Em sua última apresentação, venceu por nocaute, Dominick Cruz, no UFC 249, em duelo que marcava a primeira defesa do título até (61 kg) do americano.

LEIA MAIS SOBRE UFC
Dana White pretende realizar quatro eventos seguidos na Ilha da Luta: “Vou ficar lá por um mês”
Ex-lutador do UFC abandona octógono para seguir carreira de médico