Dia da imigração japonesa: a importância de Zico no Futebol japonês

ídolo do Flamengo é idolatrado também no Japão, onde jogou e foi treinador

Didé Fontana
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Foto: divulgação

Depois de ter conquistado tudo com o Flamengo, além de sua breve passagem na Itália, Zico jogou os últimos anos no Japão. Foi no país asiático que o Galinho do Quintinho revolucionou o Futebol japonês, se tornando ídolo por lá também.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Futebol japonês antes de Zico

Antes do início da década de 90, o Futebol no Japão era praticado de forma amadora, disputado em escolas, universidades e empresas que tinham times de Futebol. A liga de Futebol no Japão se chamava Japan Soccer League (JFL). Participavam desta liga, equipes semi-profissionais, que eram montadas por empresas e não por clubes de Futebol.

Zico e a J-League

Em 1991, foi criada a Liga Profissional de Futebol do Japão (J-League), profissionalizando assim, o esporte no país. Até então, o Beisebol era o esporte mais popular do país, mas teve o Futebol como concorrente a partir de 1993, quando a J-League começou a ter temporadas regularmente.

Em 1991, ano da criação da J-League, Zico atuava como Secretário de Esportes no governo Collor, e aceitou o convite para jogar no Futebol japonês à época da profissionalização. Zico tinha 38 anos, e apesar da idade, voltou a campo para mais quatro temporadas como jogador de Futebol, vestindo a camisa do Kashima Antlers.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Kashima Antlers

Sua história como ídolo do clube começou em 1991, onde atuou por 75 partidas, marcando 56 gols ao longo de quatro anos no clube. Jogando no Japão, Zico conquistou títulos como a primeira fase da J-League em 1993, Copa Muroran, Copa Pepsi e Meiers Cup. O título da J-League bateu na trave na temporada de 1992 e 1993, e chegou perto em 1994, amargurando um vice-campeonato.

Apesar de não ter conquistado o título nacional, o ídolo brasileiro lotava estádios e encantava o público com seus lances e gols, rendendo até uma estátua em frente ao estádio do clube – além de outra em um shopping, em Kashima.

Alguns títulos individuais de Zico como jogador no Japão (dados/ Antlersbrasil.blogspot.com):

  • Artilheiro da Segunda divisão da JSL 1991-92: 22 gols;
  • Líder de assistência da Segunda divisão da JSL 1991-92: 13 assistências;
  • Prêmio em agradecimento da J.League: 1994;
  • Honra ao primeiro-ministro japonês: 1994;
  • Hall of The Legend Kashima Antlers: 2009;

Técnico de Futebol no Japão

Foi no Japão que Zico começou a carreira de técnico de Futebol, após aposentadoria definitiva dos gramados. Em 1996, iniciou como coordenador técnico do Kashima Antlers.

Como coordenador técnico, em sua primeira passagem pelo Kashima Antlers, foi campeão da J-League de 1996 e em 1997 faturou a Supercopa do Japão, Copa do Imperador e a J. League Yamazaki Nabisco Cup.

Seleção japonesa

Em 2002, assumiu o comando técnico da seleção japonesa, onde faturou a Copa da Ásia de 2004 e se classificou para a Copa do Mundo de 2006, em primeiro lugar do grupo. Também disputou a Copa das Confederações de 2005 e a Copa do Mundo de 2006, onde caiu na primeira fase.

Na Copa de 2006, o Japão caiu no grupo F, junto com Croácia, Austrália e Brasil. Na estréia, perdeu para a Austrália por 3 a 1, depois empatou em 0 a 0 com a Croácia e, precisando vencer por dois gols de diferença, perdeu para o Brasil por 4 a 1.

De volta ao Kashima Antlers

Zico voltou, depois de acumular passagens por clubes da índia, Qatar, Turquia, Uzbequistão, Grécia, Rússia e seleção do Iraque, Zico retornou ao clube em que é ídolo. O Galinho continua no Kashima até hoje, como coordenador técnico, onde conquistado uma Liga dos Campeões da Ásia.

 

Ouro olímpico, Copa das Confederações e mais: 8 grandes jogos da Seleção no Maracanã

Dia da imigração japonesa: Sete jogadores japoneses que atuaram no Brasil