Felipe Melo recorda assistência para Robinho e define: “uma das mais bonitas na história da Copa do Mundo”

Meio-campista palmeirense deu uma assistência e foi expulso na eliminação do Brasil, na Copa do Mundo 2010, contra a Holanda

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução/Palmeiras

Além de revelar que estava praticamente contratado pelo Real Madrid, Felipe Melo negou ser um jogador que apenas bata nos adversários. Em entrevista concedida ao jornal espanhol AS, o meio-campista palmeirense destacou o passe que deu para Robinho, na derrota da seleção brasileira por 2 a 1 contra a Holanda, em jogo válido pela fase quartas de final da Copa do Mundo 2010.

“Eu não ligo. Sou do tipo durão porque, ao final, quando alguém diz que o ‘Felipe Melo só dá porrada’, então esse não quer ver a assistência que dei pro Robinho. Uma das assistências mais bonitas na história da Copa do Mundo. Alguém pra fazer uma assistência dessas tem que ter qualidade”, destacou Felipe Melo.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Para o atleta brasileiro, disputar uma Copa do Mundo é o auge na carreira de qualquer jogador. “Mais que jogar uma Copa do Mundo, ganhar uma Copa das Confederações. Ganhar um campeonato com a seleção do país é muito importante. Isso fica para a história”, acrescentou.

“E depois jogar uma Copa do Mundo… tenho muitas fotos e boas lembranças. Para um brasileiro que sonha ser jogador, jogar uma Copa do Mundo é o máximo”, disse Felipe Melo.

Retorno ao futebol brasileiro

Revelado pelo Flamengo, Felipe Melo voltou ao futebol brasileiro após 13 anos jogando na Europa. Desde 2017 ele é profissional do Palmeiras.

“Eu tava jogando na Inter e eles queriam renovar meu contrato. Mas voltei ao Brasil porque ninguém sabia quem eu era. Eu tinha o sonho de voltar e ganhar o campeonato como Felipe Melo. Ajudando como um jogador protagonista”, explicou.

“Deixei a Inter e vim para o Palmeiras para ganhar, para que o torcedor me conhecesse e eu não ficasse como o Felipe da Juventus, Almería, Inter, seleção brasileira, Galatasaray. Não, eu quero fazer história em um clube do Brasil. Tudo o que fiz foi sempre para melhorar. É parte do processo”, finalizou.

Veja a assistência de Felipe Melo:

Leia também:

Felipe Melo revela acerto com Real Madrid, mas pisão em Robben ‘melou’ negociação

Belluzzo aponta conflito de interesses em possível eleição de Leila Pereira à presidência do Palmeiras